SOBREVIVÊNCIA DE Lactobacillus fermentum EM FORMULAÇÕES NUTRACÊUTICAS DESENVOLVIDAS COM FRUTO-OLIGOSSACARÍDEO, QUERCETINA E/OU RESVERATROL

Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Detalhes
  • Tipo de apresentação: Pôster
  • Eixo temático: Ciência de Alimentos e Nutrição (CN)
  • Palavras chaves: L. fermentum; compostos fenólicos; nutracêutico;
  • 1 Universidade Federal da Paraíba
  • 2 Departamento de Nutrição / Centro de Ciências da Saúde / Universidade Federal da Paraíba

SOBREVIVÊNCIA DE Lactobacillus fermentum EM FORMULAÇÕES NUTRACÊUTICAS DESENVOLVIDAS COM FRUTO-OLIGOSSACARÍDEO, QUERCETINA E/OU RESVERATROL

Tarsila Gonçalves Feitoza

Universidade Federal da Paraíba

Resumo

O uso combinado de quercetina (QUE), resveratrol (RES) e probióticos parece ser uma alternativa vantajosa em relação aos efeitos benéficos proporcionados a saúde humana. Este estudo desenvolveu novas formulações nutracêuticas compostas por cepas potencialmente probióticas (L. fermentum 139, L. fermentum 236, L. fermentum 296), fruto-oligossacarídeo (FOS; 600mg), QUE (500mg) e/ou RES (300mg), bem como avaliou sua viabilidade durante o armazenamento. As cepas foram cultivadas em caldo MRS (37°C/24 h), centrifugadas (4000 g × 10 min, 4°C), lavadas e ressuspensas em água (10 log UFC/mL). Cada suspensão de L. fermentum (3 mL) foi usada individualmente para produção de 6 formulações: i) cepa + QUE; ii) cepa + QUE + FOS (crioprotetor para células bacterianas); iii) cepa + RES; iv) cepa + RES + FOS; v) cepa + QUE + RES; e vi) cepa + QUE + RES + FOS. As formulações foram congeladas (-80°C/24 h), liofilizadas (-55 ± 2°C/40 h) e armazenadas sob refrigeração (4 ± 0,5 °C) por 21 dias. Após a liofilização, houve redução das contagens viáveis de todas as cepas em até 3 log UFC/mL nos meios sem FOS, quando comparadas com aquelas antes da liofilização, mostrando que esse processo exige um crioprotetor eficaz. As formulações contendo FOS obtiveram maiores contagens finais de células viáveis para todas as cepas (6,68 – 8,31 log UFC/mL). L. fermentum 139 obteve as maiores contagens de células viáveis (6,19 –8,31 log UFC/mL) nas formulações com ou sem FOS após 21 dias, evidenciando um efeito cepa-dependente. Formulações contendo apenas QUE e/ou RES apresentaram as mais baixas contagens viáveis finais (2,95–4,77 log UFC/mL) em todas as cepas, mostrando que o FOS deve estar presente nesses casos. O uso combinado de L. fermentum, FOS, QUE e/ou RES apresenta-se como uma estratégia valiosa para obter formulações nutracêuticas com potencial capacidade de promover efeitos benéficos à saúde.

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!