Composition aspects and nutritional appeals in 10 commercial brands of plant-based burgers in Brazil: a critical assessment

Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Detalhes
  • Tipo de apresentação: Pôster
  • Eixo temático: Segurança Alimentar e a Ciência de Alimentos (SCA)
  • Palavras chaves: vegan; Labeling; vegetable protein;
  • 1 Universidade Estadual de Campinas
  • 2 Departamento de Tecnologia de Alimentos / Faculdade de Engenharia de Alimentos / Universidade Estadual de Campinas

Composition aspects and nutritional appeals in 10 commercial brands of plant-based burgers in Brazil: a critical assessment

Gilmar Freire da Costa

Universidade Estadual de Campinas

Resumo

The increased world population concerned with consuming healthier and sustainable products, and the growing number of vegan and vegetarian consumers has given rise to a worldwide megatrend food characterized called plant-based meat. Aiming to meet this new target audience and market power, consolidated companies have developed a lot of different products in this trend. Considering the nutritional impact from the total replacement of animal meat products and widespread consumption of these meat analogues, without an existing regulatory scope for the sector, this study aimed to evaluate, in detail, the labels of ten commercial brands of plant-based burger obtained in Campinas (Brazil). The products were checked for carbohydrate, total fat, saturated fat, protein, dietary fiber, caloric value, minerals and vitamins. Reported values were all adjusted to 100 g to allow for correct comparison. The results showed that the different protein sources (peas, wheat, chickpeas, lentils and soy) used indicated low caloric value burgers (134.40 to 257.50 Kcal/100 g) and a wide variation in the carbohydrates (5.13 to 59.70%), proteins (3.28 to 50%) and fiber (2.85 to 30%) content. Three brands can be considered as “high fiber content”. The total fat content was below 17.91%, with less than 8.13% being saturated fat. The low lipid content is due to different vegetable lipid sources normally used in the composition these products. The burgers had high sodium content (162 to 762.69 mg/100 g). On the other hand, two brands can be considered as "iron source" and "high vitamin B12 content" and one brand as “source of vitamin A”. It was possible to conclude that the different plant-based burgers that serve this new food market has a great potential to increase of the food industry portfolio, but they need to be they need to be submitted to regulatory standards aiming the nutritional safety of consumers.

Questões (6 tópicos)

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Autor

Gilmar Freire da Costa

Olá Amanda, tudo bem?   Obrigado pela sua pergunta! Então, quando se trata de plant based meat existem vários desafios (seja do ponto de vista tecnológico ou de consumo, legislação e etc...) mais eu gostaria de destacar um desafio principal nesta pesquisa, que foi a dificuldade que tivemos de encontrar com facilidade nos supermercados (principalmente em Campinas, São Paulo) produtos plant based meat de outras fontes vegetais, que não seja os produtos obtidos a partir da soja.  Portanto, para que tivessemos uma quantidade de produtos com diferentes marcas e permitir uma melhor comparação, tivemos a ideia de fazer uma busca on-line, com o objetivo de encontrar produtos plant based meat de outras fontes vegetais.    Se pensarmos no contexto de legislação, os produtos plant based meat elaborados no Brasil, não possui um escopo regulatório, ou seja, não tem uma legislação que possa preconizar o quanto de proteínas, lipideos, fibras, carboidratos, sódio e etc.... esses produtos devem apresentar, e isso dificulta a gente realmente saber se os produtos plant based meat comercializados atendem as exigências nutricionais de saude para os consumidores.    Então, essa é uma linha de pesquisa extremamente promissora principalmente em nivel de Brasil, uma vez que os dados mostraram que esse mercado vem crescendo, principalmente de pessoas adeptas ao veganismo. Portanto, pretendo sim, contribuir com mais pesquisas nessa area.   Espero ter respondido sua pergunta. Mais uma vez, obrigado! 

Amanda Mellissa B Oliveira

Ah, que legal! Sei bem como é isso. Também moro em Campinas e sei como é difícil encontrar esses produtos não derivados de soja. Mas eu adorei o seu trabalho! Boa sorte na sua pesquisa! ☺️