Todas as atividades (50)
Outros

Luciana Brugiolo Gonçalves e outra pessoa responderam o tópico " Aplicar GRASP reativo para instâncias maiores"

Publicação: Um GRASP-RVND para o Problema de Roteamento de Veículo Elétrico com Janelas de Tempo e Recargas Parciais

  Parabéns pelo trabalho realizado!! e pela apresentação! Muito bons resultados obtidos com relação à literatura!! Gostaria de fazer algumas perguntas: 1. Quanto a trabalhos futuros, vocês planejam aplicar o GRASP desenvolvido em instâncias maiores (100 clientes ou mais)? 2. Como vocês tem uma frota homogênea, faz diferença não considerar na função objetivo a minimização do número de veículos a utilizar? Essa questão é direcionada para a parte prática em que uma empresa se pode encontrar frotas heterogêneas onde os veículos possuem um custo por motorista e por veículo. 3. Em trabalhos futuros, o algoritmo pode ser modificado e implementado em frotas de veículos heterogêneas? Mais uma vez parabéns pelo trabalho! Bom congresso!!
Outros

Victor Hugo Vidigal Corrêa respondeu o tópico "Escopo do problema"

Publicação: A heuristic algorithm for the Multi-Depot Electric Location-Routing Problem with Time Windows, Battery Swap Stations and Partial Recharging

Gostei da apresentação, bem interessante e moderno esse tema, acredito que vai ser bem estudado. Eu gostaria de saber sobre as instâncias utilizadas. Vocês têm muitos parâmetros (custo de instalação, de veículos, etc) tudo isso foi adaptado ou mantido o original ? O que eu gostaria de saber é (1) se foi experimentados custos parecidos com os custos reais (e atuais) dessa tecnologia? Pois pelo que venho lendo os custos da bateria ainda estão altos, mas toda hora há algum avanço para diminuir o custo/aumentar a capacidade, a Tesla por exemplo vem investindo pesado nisso. Você tentou mudar esses custos para ver o que acontece? E também, gostaria de saber (2) quais restrições você achou que pesou mais no método de solução? Por ex, seria a time-windows? Ou o fato de usar veículos elétricos e limitar o alcance de um veículo?
Outros

Laura Silva de Assis e outra pessoa responderam o tópico "Carga transportada"

Publicação: UMA ABORDAGEM BIOBJETIVO PARA DEFINIR ROTAS DE ESCOAMENTO DE MINÉRIO DE FERRO

Oi Thais, primeiramente parabéns pelo trabalho, bastante válida a análise logística considerando diferentes cenários. Minha dúvida no entanto é em relação à algumas limitações, na apresentação você coloca pontos como tempo e custos de mudança de modais. No entanto acho válido destacar a capacidade de carga transportada por cada um desses modais, além de questões legais e de capacidade de infraestrutura suportada pela empresa. Uma coisa é descarregar num porto localizado em São Luiz e outra em Barcarena. Foram consideradas as viabilidades de rotas além da avaliação dos cenários de interrupção de escoamento de carga?
Outros

Afrânio De Castro Souza e outra pessoa responderam o tópico "Estratégias futuras"

Publicação: Problema de roteamento de veículos elétricos com localização de estações de troca de baterias

Parabéns pelo trabalho realizado!! e pela apresentação!!! Muito bons resultados obtidos com relação à literatura!!! Queria fazer algumas perguntas: 1. Em relação à redução do GAP nos resultados, embora se menciona que é porque são mais estações de troca incorporadas, que técnicas pretendem utilizar para melhorar isso? (Eu estava pensando que seria uma boa ideia incorporar estratégias de algoritmo híbrido que considerem minimizar as estações de troca ou implementar restrições de visita às estações por rota). 2. Como tem achado em trabalhos futuros implementar esse mesmo trabalho para frotas de veículos elétricos heterogêneos em termos de mercadoria e capacidade de bateria? Mais uma vez parabéns pelo trabalho!!! Bom congresso!!!
Outros

Victor Hugo Vidigal Corrêa e outra pessoa responderam o tópico " Curiosidade em comparação aos tempos de execução"

Publicação: A heuristic algorithm for the Multi-Depot Electric Location-Routing Problem with Time Windows, Battery Swap Stations and Partial Recharging

  Parabéns pelo excelente trabalho !!! e a ótima apresentação !! Só tenho uma curiosidade com respeito da comparação dos tempos de execução entre o modelo inteiro e os algoritmos heurísticos e é o seguinte: Em relação ao modelo de programação linear inteira mista devido à sua natureza matemática, um tempo de execução maior é necessário para obter soluções com 0% GAP ou com o menor GAP possível (para instâncias pequenas, porque para instâncias maiores é difícil obter boas soluções em tempos razoáveis), portanto, eu queria saber por que a comparação disso com os outros 2 algoritmos é feita em 2 horas de execução? Para trabalhos futuros, todo esse modelo poderia ser usado em tempos de execução mais longos (1 ou 2 dias) em termos de planejamento? Mais uma vez quero parabenizá-los pelo trabalho realizado !! Bom congresso !!
Outros

Magna Paulina de S. Ferreira respondeu o tópico "Impacto dos resultados obtidos no planejamento da produção na empresa contatada"

Publicação: Técnicas de Modelagem Matemática para um Problema Real na Indústria de Produção de Ampolas e Potes

Olá Magna tudo bem?  Assisti o seu trabalho e achei muito legal, principalmente pela didática ao apresentar o funcionamento do processo de produção e  os termos utilizados nessa área. A minha dúvida e sobre a interação com a empresa. Como se deu esse contado? Partiu da empresa ou da academia? Com relação aos resultados obtidos até o momento. Houve uma comparação com o planejamento adotado pela empresa e o planejamento obtido através desse estudo? Quais as chances da empresa implementar o planejamento indicado pelos resultados? Desde já agradeço a atenção!  
Outros

Elisa de Fátima Andrade Soares respondeu o tópico "Operador 2-opt e mais restrições ao problema"

Publicação: Aplicação do GRASP ao Problema de Agendamento de Cirurgias Eletivas

Interessante trabalho de vocês, parabéns. Ter obtido dados de um hospital real fortalece muito. Fiquei curioso para ver como seria o 2-opt aplicado a esse problema, uma vez que só conheço esse operador aplicado a problemas de roteamento. Talvez ter uma imagem e uma explicação bem rápida, acho que seria o suficiente pra satisfazer essa curiosidade. Uma sugestão e pergunta é se vocês estão pensando em adicionar mais restrições ao problema. Por exemplo, na solução empírica vi que as cirurgias ficaram bem espaçadas uma com a outra, fiquei imaginando se o hospital faz isso por qual motivo? Será que é considerada a preferência de turnos pelos cirurgiões ou então eles gostam de espaçar bem as cirurgias para dar mais folga caso em alguma cirurgia tenha uma intercorrência que demande mais tempo? Quão confiáveis são esses prazos de cirurgia e que tipo de replanejamento eles adotam em caso de incidentes ? (simplesmente cancelar as próximas cirurgias naquela sala, etc). Talvez incorporar mais desses elementos ao problema seja interessante.
Outros

Elisa de Fátima Andrade Soares e outra pessoa responderam o tópico "Dúvidas"

Publicação: Aplicação do GRASP ao Problema de Agendamento de Cirurgias Eletivas

Parabéns pelo trabalho! Muito bom ver um trabalho que foi aplicado em um caso real trazendo maior eficiência ao processo. Fiquei com algumas dúvidas. O modelo matemático foi desenvolvido por vocês, ou já existe na literatura? Eu imagino que já existam trabalhos abordando este problema de alocação de cirugias a salas. Vocês chegaram a encontrar trabalhos semelhantes? Se encontraram, qual foi a abordagem utilizada? Foram utilizados métodos exatos e heurísticos? Quais métodos heurísticos foram utilizados? Porque voces escolheram o GRASP? Por ser simples de implementar? Não existem instâncias para este problema na literatura? Eu sei que para job-scheduling existem muitos trabalhos na literatura. Talvez vocês posssam adaptar as instâncias existentes para o problema de vocês. Qual foi o tempo de execução? Foi usado Java para implementar. Se o tempo computacional for grande talvez fosse mais interessante implementar em outra linguagem mais eficiente.   Obrigada, Simone
Outros

Pedro Jorge de Abreu Figueredo e outra pessoa responderam o tópico "Parabenizar e Agradecer"

Publicação: O Problema da Floresta Geradora k-Rotulada

Antes de mais nada, gostaria de parabenizar os autores. Gostei muito do trabalho. Principalmente do grafo estendido G+. Além de tudo, fico feliz pelas propriedades que estudei no Doutorado estar sendo úteis. Bom, pensei fortemente que o Benders iria ganhar. Mas não me surpreendo com o desempenho do CCut, muito por conta da sua simplicidade e das melhorias que foram propostas pelos autores. Durante algum tempo eu fiquei refletindo sobre a dificuldade das instâncias para problemas definidos em GCAs. Acredito que se a relação #arestas por cor está entre 3 e 5 e a densidade do grafo é muito alta, a dificuldade do problema tenda a crescer muito rapidamente. Nesses casos, o modelo de fluxo deve ser muito bom. Pergunta: Não há alguma forma de tratar o grafo G+ de forma indireta? Sem necessariamente construí-lo?   Muito obrigado!    
Outros

Elisa de Fátima Andrade Soares respondeu o tópico "Aplicação e trabalhos futuros"

Publicação: Aplicação do GRASP ao Problema de Agendamento de Cirurgias Eletivas

Olá, parabéns pelo trabalho, achei a aplicação bastante interessante e importante. Sempre acho muito útil quando aplicamos PO na área da saúde. Gostaria de saber se os resultados das instâncias reais foram repassados para o COHM e se tem algum projeto para implantação ou avanço nas pesquisas. Além disso, se me permite uma ideia, poderia pensar em uma combinação de problemas do job shop com alocação dos médicos nas cirurgias. Além de verificar em qual sala será alocada cada cirurgia, poderia alocar também o médico, respeitando as restrições de horas de trabalho, etc. Não sei faz muito sentido na realidade, mas conceitualmente imagino que se você não considerar o problema no mesmo modelo pode acabar alocando dois procedimentos para o mesmo médico ao mesmo tempo. Enfim, fica a sugestão e parabéns mais uma vez;