Activity Feed

Follow the main updates and discussions about the papers published in XIV SO 2020!

All activities (50)

2 persons favorite the paper "MANILKARA HUBERI'S AUTOPHAGIC ACTIVITY"

Other

Thais Freitas Barreto Fernandes and 1 other person replied to the topic "Elogio"

Publication: PROTEOMIC ANALYSIS OF HER-2 POSITIVE BREAST CANCER RESISTANT TO TRASTUZUMAB TREATMENT

Excelente trabalho , digno de nota e divulgação ! 

 

Saudações ,

 

Professor Wilson Araújo da Silva Jr

Other

3 persons liked the topic "Pergunta avaliador"

Publication: PATIENT DERIVED XENOGRAFT (PDX): A ROBUST PRECLINICAL MODEL FOR TRANSLATIONAL SYNOVAL SARCOMA RESEARCH

Boa tarde Lucas Ricardo,

Parabéns pelos seus resultados. São muito bonitos e empolgantes. Eu vi seu pôster, e fiquei com uma dúvida. Em relação aos marcadores específicos que definem o fenótipo das células tumorais (SS; monofásico ou bifásico), quais marcadores vocês utilizaram no estudo?

Other

4 persons liked the topic "Pergunta sobre o estudo"

Publication: OSTEOPONTIN-C MODULATES B-CELL ACUTE LEUKEMIA ADHESION AND INVASIVE PROPERTIES

Bom dia, 

Você acredita que a OPNc poderia  ser um alvo terapêutico para pacientes com LLA-B KAMT2A-AFF1 positivos, já existe algum estudo nesse sentido que você tenha conhecimento? 

Quais experimentos você faria para avaliar o papel de OPN no acometimento do sistema nervoso central? 

Como você chegou à escolha da dosagem de 50nM de anti-OPNc para os seus ensaios?

Other

Gabriela Rapozo Guimarães and 1 other person replied to the topic "Dúvidas"

Publication: CHARACTERIZATION OF THE TUMOR MICROENVIRONMENT IN DIFFERENT MOLECULAR SUBTYPES OF BREAST CANCER AT SINGLE-CELL RESOLUTION

Olá Gabriela, vi sua apresentação mais cedo. Parabéns você e sua orientadora pelo trabalho. Gostaria de saber se os datasets que vocês usaram, teve separação por grau histológico (ou estadio), e se vocês viram se as células do microambiente mudam com essa variável. 

Other

Eduardo Salustiano Jesus dos Santos and 1 other person replied to the topic "Dúvidas gerais"

Publication: CARDIOPROTECTION EFFECTS OF EUTERPE OLERACEA (AÇAÍ) EXTRACT ON THE FAC-D PROTOCOL IN EXPERIMENTAL BREAST CANCER

Parabéns ao grupo. Pude ler o outro trabalho e vejo que o açaí está na linha de frente das pesquisas de vocês! Algumas dúvidas:

1 - Como foi o processamento do açaí? A totalidade da fruta foi macerada, filtrada e diluída em salina ou alguma parte foi descartada? Os valores correspondem às doses totais ou a concentração administrada em cada tratamento? Como se chegou a esse valor de 200 mg/kg? Poderia ser feito algum paralelo com o consumo por humanos?

2 - Uma complicação associada à progressão tumoral é a caquexia, que tem relação direta com inflamação e cujo perfil é agravado com a toxicidade da quimioterapia. Após 3 semanas, o perfil de peso dos animais parece estar no ponto mínimo, e o efeito do açaí parece mais claro nas semanas seguintes. Além disso, talvez haja relação com a redução da liberação de CK. Existe alguma observação de vocês que siga nessa direção?

3 - Qual seria a forma proposta para um possível paciente consumir o açaí? In natura, em cápsulas? O grupo acredita no açaí como um todo ou que exista um composto, um polifenol, uma antocianina que seja o grande responsável pelos efeitos observados? Muito obrigado!

Other

Luiza Abdo and 1 other person replied to the topic "Outros cânceres, toxicidades e dificuldades para uso humano"

Publication: DEVELOPMENT OF CAR-T CELL THERAPY FOR B-ALL USING A POINT-OF-CARE APPROACH

Olá Luiza,

Parabéns pelo trabalho de excelente qualidade.

Vocês testaram esta metodologia em outros modelos de canceres sólidos ou hematopoéticos?

Vocês observaram alguma toxicidade induzida pelo tratamento?

Como você avalia o grau de dificuldade e quais os principais entraves a transposição do uso desta metodologia de CAR-T com plasmídeos e SB com abordagem POC para pacientes humanos na realidade brasileira, por exemplo na pesquisa clínica do INCA, e, futuramente, no serviço clínico?

Obrigado

 

Other

Aquiles Mação Junior and 1 other person replied to the topic "Thales Nepomuceno"

Publication: NEUTROPHIL EXTRACELLULAR TRAPS (NETS) INDUCE PROCOAGULANT PHENOTYPE IN HUMAN BREAST CANCER CELLS

Vocês pretendem avaliar o impacto das NETs em modelos celulares de mama normal , como MCF710A, por exemplo?

Other

Aquiles Mação Junior replied to the topic "Vanessa Fernandes"

Publication: NEUTROPHIL EXTRACELLULAR TRAPS (NETS) INDUCE PROCOAGULANT PHENOTYPE IN HUMAN BREAST CANCER CELLS

Gostaria de saber se vocês pretendem avaliar o impacto das NETs em outras linhagens, derivadas de outros tipos tumorais. Também gostaria de saber se vocês pretendem avaliar as alterações fenotípicas associadas a EMT. 

Other

Aquiles Mação Junior replied to the topic "Anna Beatriz Ribeiro Elias "

Publication: NEUTROPHIL EXTRACELLULAR TRAPS (NETS) INDUCE PROCOAGULANT PHENOTYPE IN HUMAN BREAST CANCER CELLS

Vocês já pensaram em pegar neutrófilos de pacientes com câncer de mama e tratar linhagens não tumoaris, para ver se pode ocorrer de algum tipo de alteração?

Other

Eliane Gouvêa de Oliveira-Barros replied to the topic "Pergunta"

Publication: CRUDE EXTRACT OF FRUITS OF BONNETIA sp. ALTERS CELL CYCLE OF BREAST CANCER CELLS

Oi Nathália, tudo bem?

Primeiramente, parabéns pelo trabalho e pela clareza da sua apresentação no vídeo! Gostaria de aproveitar a oportunidade para entender melhor alguns pontos.

Esse trabalho se propõe a buscar novos candidatos a fármacos a partir de moléculas ativas presentes em produtos naturais para o tratamento do adenocarcinoma de mama, com menos efeitos colaterais ou reações adversas. O efeito do extrato bruto da planta Bonnetia sp (ordem Malpighiales) foi avaliado nas linhagens celulares MDA-MB-231, MCF-7 e 4T1 sendo evidenciado o efeito citotóxico desse extrato bruto.

1 – Agradeço pela resposta bastante completa que você colocou no chat pois ela sanou boa parte das minhas dúvidas.

2 - Gostaria de pedir, por gentileza, que você comente qual o seu envolvimento nos experimentos realizados.

3 – A cultura tridimensional se mostra um dos melhores modelos in vitro para mimetizar o microambiente tumoral. Comparações de culturas de esferoides com culturas em monocamadas demonstram diferenças funcionais em diversas linhagens celulares tumorais. Vocês já pensaram em avaliar os efeitos do extrato em culturas 3D?

Other

Igor de Oliveira Carvalho replied to the topic "Dúvidas"

Publication: Ionizing radiation modulates miR-34a and miR-125b expression in a glioblastoma-derived TP53 wild type cell line

Igor, parabéns pelo trabalho! Gostei muito da sua apresentação, foi bem clara!

Gostaria de fazer algumas perguntas sobre o seu trabalho.

 

1 - Você citou no resumo que irá modular a expressão de MIR-34A e MIR-12B antes do tratamento. Qual estratégia irá utilizar para essa modulação?

 

2 – Quais outras vias celulares você pretende analisar no decorrer do seu trabalho? E pensando nas vias de reparo ao DNA, você planeja explorar um pouco mais o papel desses microRNAs?

 

3 - Pretende realizar algum estudo in vivo? 

 

4 – Você já pensou em realizar alguma análise utilizando TCGA para explorar a expressão desses microRNAs nas amostras de Glioblastoma? Relacionar com sobrevida, com a expressão de p53 ou outros agentes envolvidos no reparo ao DNA, por exemplo. E o seu grupo analisou a expressão dos microRNAs nas amostras de pacientes?

Other

Caroline Blunck and 1 other person replied to the topic "Pergunta"

Publication: IDENTIFICATION OF CELLULAR MARKERS FOR THE IKZF1PLUS SUBGROUP OF B-CELL ACUTE LYMPHOBLASTIC LEUKAEMIA

Olá, boa tarde!

Parabéns pelo trabalho! A apresentação dos dados está muito clara. Gostaria de saber se está incluído nos próximos passos a validação desses marcadores em uma coorte independente ou em estudos funcionais in vitro e/ou in vivo.

 

Obrigada

Other

Matheus Pereira de Mello and 1 other person replied to the topic "Sobre o trabalho"

Publication: POLYMORPHISMS INVOLVED WITH MIRNA SYNTHESIS: ASSOCIATION WITH ENDOMETRIOSIS AND CANCER

Parabéns pelo trabalho!

No trecho do resumo você comentou sobre “Polymorphisms (rs10719 and rs3742330) can influence the stability and genes expression, and affect the binding of miRNAs.”, poderia dizer onde ocorre esse SNP (miRNA ou mRNA, ou até mesmo nos genes das proteínas comentadas)? Lendo mais adiante eu vi que é nas proteínas. E como afeta a estabilidade, aumenta ou diminui? E porque?

Como você comparou seu dado de frequência com o da população, que programa? você considerou todos os dados ou fez uma triagem, mulheres, idade, caucasiano,....dentre outros fatores?

No trecho “DICER1 rs3742330 A>G SNP may be associated with susceptibility to endometriosis.” Como você concluiu que esse SNP é um marcador de susceptibilidade?

Obrigado

Other

Larisse Silva Dalla Libera and 2 other people replied to the topic "Dúvidas gerais"

Publication: RADIOTHERAPY IN THE PROGNOSIS OF INDIVIDUALS WITH COLORECTAL CANCER

Parabéns ao grupo pelo trabalho, não é sempre que aparece um estudo sobre os efeitos da radioterapia... Algumas dúvidas:

1 - Você tem informação sobre que fator definiu a combinação de tratamentos para cada grupo de pacientes? O estágio do tumor ou a presença de algum marcador molecular? Além disso, o protocolo de quimioterapia foi o mesmo para todos os pacientes que receberam esse tratamento?

2 - Os pacientes são do SUS ou da rede suplementar de saúde? O percentual de pacientes que recebeu cada combinação de tratamento está de acordo com o observado em outros centros para o câncer colorretal?

3 - Tem havido uma grande discussão sobre a RT, em especial sobre custos para o SUS e a contribuição para a sobrevida (quando comparados com a quimioterapia). Não ficou tão claro no seu texto e no video qual seria a controvérsia quanto à RT em estágios iniciais do câncer colorretal. Poderia comentar um pouco mais sobre as vantagens e desvantagens, ou alguns casos onde seria interessante ou não ter a RT? Muito obrigado!

Other

Matheus Pereira de Mello replied to the topic "Avaliação de Pôster"

Publication: POLYMORPHISMS INVOLVED WITH MIRNA SYNTHESIS: ASSOCIATION WITH ENDOMETRIOSIS AND CANCER

Boa tarde, Matheus

Sou Flavia Vasconcelos e vou avaliar seu pôster. Parabéns pelo trabalho. Trabalhar com amostras e dados de pacientes não é tarefa simples. Você que realizou todos os experimentos? Inclusive a análise epidemiológica e de estatísticas?

No resumo vocês sugerem que os SNPs são fatores associados à diferentes cânceres. A forma como está descrita parece que foi feito um estudo prospectivo com acompanhamento das pacientes.Entretanto, a hipótese vem da literatura.

Quais os próximos passos do estudo?

Abraços

Other

Carlos Luan Alves Passos and 1 other person replied to the topic "Dúvidas"

Publication: OXYRESVERATROL INDUCES APOPTOSIS VIA CASPASE-3 IN MDA-MB-231 BREAST CANCER CELLS

Carlos,

A sua apresentação foi bem clara e objetiva. Parabéns. O seu trabalho aborda um tema crescente de pesquisa que são os derivados de plantas como promissores candidatos no desenvolvimento de novas terapias antineoplásicas. Tenho algumas dúvidas acerca do seu trabalho:

1 – Você utilizou duas linhagens de câncer de mama (MCF-7 e MDAMB231) representativas de subtipos distintos. E a linhagem luminal (MCF-7) apresentou maior sensibilidade e também um melhor índice de seletividade. Por que seguiu os ensaios subsequentes com a linhagem triplo-negativa?

2 – Você utilizou como controle no ensaio de viabilidade celular as células não tratadas ou tratadas com DMSO? E na figura da microscopia precisa indicar a % de DMSO utilizada.

3 – Como você explicaria a diferença encontrada nos ensaios avaliando CASPASE-3? Nota-se uma maior expressão de CAPASE-3 no ensaio de qPCR quando a célula é tratada com OXY e não notamos diferença no western-blot quando comparamos com DMSO ou DOX. E também há uma maior intensidade de fluorescência nas células tratadas com DOX e não observamos essas diferenças no western-blot.

4 – Na sua opinião os ensaios avaliando a expressão de CASPASE-3 total são os melhores métodos para avaliar a apoptose? Por que não utilizou a clivagem da CASPASE-3?

Other

Nathalia Alexia Nascimento dos Santos replied to the topic "Avaliação de pòster"

Publication: CRUDE EXTRACT OF FRUITS OF BONNETIA sp. ALTERS CELL CYCLE OF BREAST CANCER CELLS

Boa tarde , Nathalia. Meu nome é Flavia e vou avaliar seu pôster. Parabéns pelo seu trabalho. Os questionamentos da Giselle Lopes foram muito interessantes e sua respostas responderam além do que eu gostaria de saber. Parabéns. O teste em células não tumorais é imprescindível para a continuidade do estudo. Gostaria de lhe dar uma dica. Altere a forma de representação dos dados de ciclo celular, pois não favorece seus dados. Talvez usar gráfico do tipo empilhamento. Chamou a minha atenção o alto percentual de células com hiper ploidia em todas as linhagens. Algum comentário na literatura ou foi uma questão de análise? abraços Flavia 

Other

JÉSSICA ENOCÊNCIO PORTO RAMOS replied to the topic "dúvidas"

Publication: PREVALENCE AND GENOTYPIC DISTRIBUTION OF PAPILLOMAVIRUS HUMAN (HPV) IN WOMEN SERVED IN THE PUBLIC NETWORK OF GOIÂNIA - SECTION STUDY

Olá Jéssica, tudo bem? Muito legal seu estudo. Parabéns! Pode me esclarecer sobre fatores de inclusão e exclusão ? A prevalência encontrada, foi a que vocês esperavam? Qual a real aplicabilidade do estudo do genótipo através do SUS? É possível? Muito preocupante esse estudo local mostrar genótipo não englobado pela vacina. Há previsão de divulgação e estratégias para otimizar esse estudo em termos nacionais?

Other

Mariana Brum and 1 other person replied to the topic "Dúvidas"

Publication: TARGETING OSTEOPONTIN-C SENSITIZES OVARIAN CANCER CELLS TO CISPLATIN-INDUCED CYTOTOXIC EFFECTS

Olá Mariana, tudo bem? Primeiramente parabéns pelo trabalho. Gostaria de saber se há uma perspectiva do grupo em validar esses dados em amostras tumorais de ovário. 

Other

JÉSSICA ENOCÊNCIO PORTO RAMOS and 1 other person replied to the topic "Pergunta"

Publication: PREVALENCE AND GENOTYPIC DISTRIBUTION OF PAPILLOMAVIRUS HUMAN (HPV) IN WOMEN SERVED IN THE PUBLIC NETWORK OF GOIÂNIA - SECTION STUDY

Olá, boa tarde!

Primeiramente gostaria de parabenizar pelo trabalho. Certamente, a genotipagem do HPV de acordo com a região do país é importante na avaliação da eficácia da cobertura vacinal.

Segundo, gostaria de saber se a maior incidência dos genótipos HPV16 e HPV52 no grupo de mulheres com alterações citopatológicas foi estatisticamente significativa, e qual a previsão do n amostral ao final do trabalho.

Obrigada

Other

Nathalia Meireles and 1 other person replied to the topic "Avaliação Poster"

Publication: INTERPLAY BETWEEN EGFR AND THE PLATELET-ACTIVATING FACTOR (PAF)/PAF RECEPTOR SIGNALING AXIS MEDIATES AGGRESSIVE BEHAVIOR OF CERVICAL CANCER

Em primeiro lugar, parabéns pelo excelente trabalho! Agora vamos às perguntas: vocês avaliaram o impacto tb do estadiamento (e outros parâmetros clinico-patologicos) e expressão de COX-2 na sobrevida das pacientes (e se tiver dado de ptn fosforilada no TCGA, avaliou o impacto pERK tb)? e chegaram a realizar uma análise multivariada para verificar se o impacto de LPCAT na sobrevida das pacientes se mantem? Se não, acha que seria interessante? Outra análise que eu gostaria de saber se vcs fizeram ou teriam interesse em fazer (caso esses dados estejam disponíveis no TCGA) é a de separar as pacientes em dois grupos, de acordo com o tratamento: tratadas ou não com cetuximabe (pq já é empregado para cancer cervical avançado, certo?) e avaliar o perfil de expressão de PAFR, LPCAT2 e COX-2 nos dois grupos? O que você acha que poderia obter de informação com essa análise? Qd vc sugere EGFR, LPCAT2 e PAFR como novos alvos terapêuticos para cancer cervical, vc pensa em terapias isoladas ou combinadas? Por que? Por fim, esse trabalho está finalizado?

Other

Nathalia Meireles and 1 other person replied to the topic "Avaliação Poster"

Publication: EVALUATION OF THE IMMUNE SIGNATURE IN RESPONSE TO CHEMOTHERAPY IN PYMT MICE

Em primeiro lugar, parabéns pelo trabalho! Agora vamos às perguntas: Como vc acha que a ordem dos quimioterápicos empregados poderia modular a resposta imune ou a interação com o sistema imune? Qual é o embasamento teórioc para a pergunta o seu projeto? Qts animais em cada grupo vc terá? A divisão entre tumores iniciais e avançados será baseada apenas no tamanho dos mesmos? Ou vcs vão avalia-los tb histologicamente e ver a expressão dos marcadores para confirmação? Fique na dúvida qt a um dos seus próximos passos: como será feita a definição dos biomarcadores? O que será avaliado?

Other

Luciana da Torre Carneiro and 1 other person replied to the topic "Potencial alvo farmacológico"

Publication: POTENTIAL ROLE OF AKT-FOXK2 REGULATORY AXIS IN BREAST CANCER DRUG RESISTANCE

Olá, Luciana, 

Com base nos seus achados sobre o possível eixo de regulação da expressão de FOXK2 via ativação de AKT1 em modelos celulares de quimiorresistência, como você avalia o potencial desses alvos moleculares como possíveis estratégias de modulação farmacológica?

Other

Sara Santos Bernardes replied to the topic "Pergunta"

Publication: CYTOTOXIC POTENTIAL OF SYNTHETIC SUBSTANCES NAPHTHOQUINONES WITH ACRIDINE IN ORAL SQUAMOUS CELL CARCINOMA

Parabéns pelo trabalho! O delineamento e a apresenação dos dados está clara e objetiva. Entendo que é um screening inicial para avaliar a citotoxicidade da droga, porém como o MTT avalia a atividade/viabilidade mitocondrial, seria interessante vocês terem realizado outros testes, como viabilidade celular com azul de tripan ou células viáveis com coloração por cristal violeta. Esses testes chegaram a ser realizados?

Outra pergunta é: vocês pretendem testar essa droga in vivo, enxertando essas células de CCE em camundongos imunossuprimidos, ou em outros modelos experimentais de câncer, como por exemplo, melanoma murino com células B16F10 e câncer de mama murino com células 4T-1?

 

Obrigada

Other

Sara Santos Bernardes and 1 other person replied to the topic "Pergunta"

Publication: Usual profile of methotrexate and folinic acid in a hematological ward of a pediatric and public hospital.

Olá Ana, boa tarde!

Primeiramente, gostaria de parabenizá-la pela apresentação do trabalho. O conteúdo do vídeo está bastante claro. Segundo, gostaria de fazer uma pergunta em relação ao resumo: o que significa a sigla CNS? Terceiro, gostaria de entender melhor a relevância do trabalho: a intenção era avaliar o funcionamento de um protocolo já estabelecido ou avaliar a conduta frente aos resultados dos níveis séricos de MTX e de creatinina?

Obrigada

Other

Caroline Blunck and 2 other people replied to the topic "Pergunta"

Publication: IDENTIFICATION OF CELLULAR MARKERS FOR THE IKZF1PLUS SUBGROUP OF B-CELL ACUTE LYMPHOBLASTIC LEUKAEMIA

Qual a relação funcional você acredita que possa existir entre IK2F1plus e a expressão diferencial dos genes CRLF2 e VpreBI?

Other

Ana Luísa Melo de Oliveira and 1 other person replied to the topic "Critérios para definição de doses e avaliação da depuração"

Publication: Usual profile of methotrexate and folinic acid in a hematological ward of a pediatric and public hospital.

Olá, Ana.

Eu não sei se não entendi bem a forma como você fez suas avaliações. Pelo que entendi, foram 17 crianças avaliadas, correto?.

Primeiramente, eu gostaria de entender como foi feita a definição de dose individual e se a dose individual poderia variar ao longo do tratamento. Em caso positivo, quais são/foram as razões para variação ou ajuste de doses?

Em relação aos gráficos, a avaliação de níveis plasmáticos do MTX e de creatinina está apresentada em função do valor das doses, é isso? O quadro descreve o número de doses para cada valor, mas não fica claro quantos ou quais pacientes receberam cada dose. Houve variabilidade de dose para cada paciente ao longo do tratamento? Essa pergunta tem repercussão na interpretação do gráfico. Por exemplo, há um nível alto de MTX para a dose de 4g após 36h. Esse dado corresponde a um único indivíduo? Esse é um valor médio de várias observações? A legenda do gráfico poderia ser mais detalhada.

Por fim, como você interpreta ou a que você atribui esses valores altos? É uma variabilidade individual? Alguma causalidadepôde ser inferida?

 

Other

Isabella Guimarães replied to the topic "Dúvidas"

Publication: IMPACT OF CLINICAL AND CYTOGENETIC-MOLECULAR FACTORS ON SURVIVAL OF ADOLESCENTS AND YOUNG ADULTS WITH ACUTE LYMPHOBLASTIC LEUKAEMIA

Thais,

Parabéns pelo trabalho! O resumo e pôster estão bem elaborados. E gostaria de fazer algumas perguntas:

 

1 – Você identificou deleções em IKZF1 em 19,5% dos casos analisados. Foi um percentual esperado? Corrobora com outros estudos?

 

2 – Você comentou no resumo que os pacientes categorizados no grupo de Adolescentes e Jovens Adultos têm pior prognóstico quando comparados com os pacientes mais novos. E que além das diferenças biológicas, as estratégias terapêuticas contribuem para esse pior prognóstico. Qual a diferença no tratamento empregado para esse grupo (dose, frequência, drogas diferentes...)?

 

3 – Ainda sobre o tratamento... você também menciona que a adoção de protocolos pediátricos para tratar os pacientes do grupo de Adolescentes e Jovens Adultos pode favorecer o desfecho clínico, mas que devido ao alto número de mortes por sepse não foi possível ainda observar esse fato. Esses dados elevados de mortalidade por sepse também são observados em outros estudos? E quais estratégias você pretende empregar para conseguir observar a superioridade dos protocolos pediátricos?

Other

Bruna Mendonça replied to the topic "Figura 8"

Publication: ANALYSIS OF POTENTIAL MECHANISMS INVOLVED WITH NUCLEAR XIAP-ASSOCIATED BREAST CANCER CELL GROWTH AND CHEMORESISTANCE

Oi, Bruna. Parabéns pelo trabalho. 

Eu fiquei com uma dúvida na sua interpretação dos dados na figura 8 (Overexpression of XIAPNLS C-term is associated with an increased in K63, but not K48- linked ubiquitination). 

A densitometria foi feita pelo padrão da area tracejada em cada raia?

Sua interpretação é de que existe um aumento global da ubiquitinação mediada pela K63, ou de XIAP?

Obrigado

Other

Isabella Guimarães and 1 other person replied to the topic "Dúvidas"

Publication: TUBASTRAEA COCCINEA IN GLIOBLASTOMA TREATMENT STRATEGY

Danielle,

Gostei da sua apresentação e, apesar de estar no início do projeto, o trabalho tem muita relevância pois trata-se de dois assuntos importantes: glioblastoma (câncer agressivo, letal e resistente às terapias atuais); e o crescente interesse em se estudar biofármacos que possam vir a ser considerados novas terapias farmacológicas.

Tenho algumas perguntas acerca dos seus resultados e algumas dúvidas sobre os ensaios que você irá desenvolver.

1 – Você mencionou no vídeo que foi realizado o ensaio de viabilidade celular em linhagem de fibroblastos, entretanto esse resultado não é mostrado no pôster. E seria bem interessante mostrar esse dado para podermos comparar a seletividade do seu extrato. Além disso, diversos trabalhos também abordam o índice de seletividade que pode também ser relevante no seu estudo.

2 – No gráfico de viabilidade existe uma diferença de resposta entre as duas linhagens de glioblastoma frente ao tratamento com o extrato. Você tem uma ideia do motivo dessa maior sensibilidade da U251?

3 – Gostaria que você me explicasse como foi realizado o ensaio de viabilidade celular.

4 – No resumo tem uma informação sobre o ensaio citostático realizado através de citometria de fluxo. E não observei esses dados no pôster. Poderia comentar sobre ele?

5 – Como pretende realizar o ensaio com culturas 3D?

6 – Como será realizado o ensaio in vivo? Como você irá administrar os seus extratos?

Other

Ana Paula Fernandes Paz dos Santos and 1 other person replied to the topic "BRAC1 tBRCT e VUS"

Publication: FUNCTIONAL CHARACTERIZATION OF A SET OF IN-FRAME INDEL AND C-TERMINAL NONSENSE VARIANTS OF BRCA1

Boa tarde Ana Paula,

Em primeiro lugar, parabenizo pelo trabalho. Farei varias perguntas:

-  a respeito dos variantes de significância incertas: além de permitir de melhor entender a função do dominio tBRCT, a ideia seria que poder mapear os variantes patogenicos na populaçao (dimensão clínica)?

- como vc interpreta o fato que os variantes que vc observou na região Cterm da proteina possam ter impacto contrarios na TA?

- são conhecidas as proteinas que interagem com os tBRCT (phospo-proteinas?)?

- qual foi a sua participação efetiva no projeto: analise GVDB, mutagenese dirigida, analise TA, WB?

- quais as suas perspectivas futuras?

Obrigada!

Other

Igor Petrone and 1 other person replied to the topic "Avaliação do Pôster"

Publication: LIPID PROFILE IS CORRELATED WITH ENDOMETRIOSIS’ PHENOTYPES

Boa tarde Marllow. Primeiramente parabéns pelo trabalho. Seguem abaixo algumas perguntas para maiores esclarecimentos de algumas dúvidas que fiquei após ler seu resumo.

 

1)Vocês selecionaram inicialmente um número significativo de artigos. Qual o critério de exclusão para avaliarem apenas 6 no trabalho?

2)Os trabalhos dos grupos Santoro (2012) e Gibran (2016) só apresentaram diferenças significativas nos níveis de HDL e LDL, respectivamente entre casos e controle. Como você discutira a importância da inclusão desses trabalhos no seu estudo no que se refere a relevância da relação entre o perfil lipídico e a endometriose?

 

Mais uma vez, parabéns pelo trabalho.

 

Att

Dr. Igor Petrone

Other

Rafaela Ramos de Oliveira dos Santos replied to the topic "Dúvida "

Publication: EVALUATION OF THE ROLE OF ALLANTOIN IN DRUG RESISTANCE IN LEUKEMIA

Qual o mecanismo pelo qual a cisplatina age em células de leucemia diminuindo sua viabilidade? Como a alantoína pode estar interferindo na morte induzida pela cisplatina?

Other

Bruna Loiola and 1 other person replied to the topic "Dúvidas"

Publication: APPROXIMATE BAYESIAN COMPUTATION APPLIED TO MODEL SELECTION AND PARAMETERS CALIBRATION OF CELLS PROLIFERATION

Olá Bruna, inicialmente gostaria de te parabenizar pelo trabalho! Deixo algumas questões referentes a sua apresentação:

1) Que variáveis práticas inerentes ao cultivo celular podem interferir com a eficiência da predição do modelo?;

2) Essa predição leva em consideração condições de cultivo como: pressão de O2, umidade, tipo de meio de cultura, quantidade de glicose no meio, tipo e quantidade de soro? Seria interessante especificar em que condições aquele experimento de proliferação celular foi feito. O ATCC indica em detalhes as condições de cultivo?

3) Quais são os principais desafios e perspectivas desse projeto?

Other

Karina Lôbo Hajdu replied to the topic "Tumor nos NSG"

Publication: IN VIVO CD19 CAR-T CELL KINETICS IN MULTIPLE ORGANS USING A POINT OF CARE APPROACH

Olá Karina, obrigada pela apresentação. Acho muito interessante a terapia CAR-T e o trabalho seu e de seu grupo muito interessante. Como apresentação (resumo e oral) acredito que seja interessante falar que tipo de célula tumoral você enxerta nos NSGs. Ajuda na própria contextualização da técnica.

Você sabe dizer porquê na técnica de point-of-care no dia 1 vocês observam um aumento significativo de CD8+CAR+ ? E porque o mesmo não é observado com o protocolo de expansão? 

Other

Thales C. Nepomuceno and 1 other person replied to the topic "Dúvidas - avaliação"

Publication: FUNCTIONAL CHARACTERIZATION OF TRANSCRIPTIONAL-DEPENDENT AND INDEPENDENT ROLES OF CDK9

Tudo bem Thales? Acho que já falei isso algumas vezes mas mesmo assim repito, meus parabéns pelo trabalho que vocês desenvolveram. Os resultados são claros, consistentes e se encaixam muito bem em oferecer uma perspectiva das funções e interações de CDK9. 

O trabalho avaliou em sua maior parte células de adenocarcinoma de cólon HCT116, correto? Vocês acreditam que essa dinâmica funcional de CDK9 seja válida para a maioria dos tipos tumorais?

Algo que achei bastante interessante foi o aumento do número de células com mais do que 4 cópias do material genético de acordo com as análises de citometria após a irradiação. A knockout de CHK2, aparentemente, leva a um aumento ainda maior de células poliploides quando associado a irradiação. Você teria alguma hipótese para explicar esse evento de acordo com a funções exploradas pro vocês de CDK9 e CHK2?

Other

Julia Mendonça replied to the topic "metodologia - expressão proteica "

Publication: IDENTIFICATION AND VALIDATION OF GENES CANDIDATES AS TARGETS FOR TREATMENT AND DIAGNOSIS OF BREAST CANCER

olá! gostaria de saber se vocês pretendem marcar por imunohistoquímica essas proteínas em cortes histológicos de mama saudável e com tumor, para complementar a validação feita em linhas celulares.

 

obs. gostei muito dos seus slides e do seu vídeo! parabéns!

Other

Igor Petrone and 1 other person replied to the topic "Avaliação do Pôster"

Publication: TRANSMISSION OF MUTANT p53 AGGREGATES LEAD TO MUTANT P53-LIKE PHENOTYPE.

Boa tarde Nathalia. Parabéns pelo trabalho e pelos resultados. Apresentação bastante didática. 

Seguem algumas perguntas para maior esclarecimento do trabalho:

1) Como você pode garantir que as alterações na transição epitélio-mesenquimal foram de fato influenciadas pelos agregados?

2)Vocês avaliaram ou pretendem avaliar algum regulador de p53 (MDM2, por exemplo) para mostrar que a perda de função da proteína selvagem se dá de fato pela presença dos agregados.

3) Vocês pretendem tentar idetinficar a via pela qual as células receptoras poderiam estar recebendo a p53 presente no ambiente?

 

Mais uma vez, parabéns pelo trabalho.

Att

Dr. Igor Petrone

Other

Bruno Ricardo Barreto Pires and 1 other person replied to the topic "Perguntas"

Publication: RESISTANCE TO PACLITAXEL INDUCES GLYCOPHENOTYPE CHANGES AND EPITHELIAL-TO-MESENCHYMAL TRANSITION ACTIVATION IN A HUMAN PROSTATE CANCER CELL LINE

Boa tarde, Leonardo! Primeiramente, parabens pelo seu trabalho e tambem pelo video (foi bem importante).  Eu verifiquei que o trabalho apresentado foi publicado em Setembro de 2020, o que eh um grande feito, parabens! No entanto, nao acredito que possa fazer grandes contribuicoes ao trabalho atraves das minhas perguntas. Ainda assim, colocarei alguns topicos aqui com algumas duvidas que tive em relacao ao trablaho apresentado:

1) Como voces decidiram utilizar a linhagem celular PC-3 como unico modelo do trabalho?

2) Os resultados da figura 6 mostraram que nao houve alteracao na expressao de E-caderina em questao do fenotipo de resistencia. Ainda assim, gostaria de saber se voces avaliaram outros marcadores de perfil epitelial como ocludinas e claudinas.

3) A alteracao na expressao das glycosyltransferases foi bem interessante. Gostaria de saber como voce avalia a aplicacao clinica desses achados.

Other

Leonardo Fonseca and 1 other person replied to the topic "Pergunta"

Publication: RESISTANCE TO PACLITAXEL INDUCES GLYCOPHENOTYPE CHANGES AND EPITHELIAL-TO-MESENCHYMAL TRANSITION ACTIVATION IN A HUMAN PROSTATE CANCER CELL LINE

Olá Leonardo, primeiramente, parabéns pelo trabalho já publicado e pela clareza da sua apresentação no vídeo!

Agradeço também pela resposta bastante completa que você colocou no chat, ela sanou boa parte das minhas dúvidas.

Gostaria de aproveitar a oportunidade para entender melhor alguns pontos.

Esse trabalho propõe que a aquisição da resistência a múltiplas drogas (MDR) é acompanhada pela ativação do processo de EMT (o que está de acordo com a literatura) e que essas alterações fenotípicas podem alterar o glicofenótipo celular, possibilitando a identificação de candidatos a glicomarcadores da progressão tumoral e de quimioresistencia.

1 -  Vocês chegaram em algum momento a avaliar o comportamento de outras linhagens tumorais prostáticas andrógeno independentes (como DU145) e mesmo dependentes (como LNCaP) frente ao tratamento? 

Other

Juliana Cazarin de Menezes replied to the topic "Dúvidas"

Publication: EPIDEMIOLOGICAL, CLINICAL AND VEGF-KDR POLYMORPHISMS PROFILES IN PATIENTS WITH OSTEOSARCOMA

Boa tarde, Jade. Gostaria de parabenizar você e seus colaboradores pelo trabalho. Deixo algumas perguntas sobre o trabalho:

1) Há quanto tempo você está inserida nesse projeto? Qual foi a sua contribuição nos dados obtidos? Quais são os maiores aprendizados que você obteve no desenvolvimento desse projeto?

2) O que motivou a escolha específica desses polimorfismos em VEGF e KDR? Vocês já correlacionaram esses polimorfismos com características clínico-patológicas desses pacientes?

3) Você poderia explicar um pouco melhor o Huvus Grade? O que significa o estadiamento I II e III?

Other

Carol Almeida Gomes replied to the topic "dúvidas"

Publication: IMPACT OF COVID-19 ON TREATMENT OF ONCOLOGICAL PATIENTS

Olá Carol,

parabéns pela estudo. Realmente nesse momento em que vivemos, eu concordo com a maioria dos voluntários que ainda o mais preocupante é o tratamento oncológico e seu sucesso. Felizmente apenas 2 pacientes dos 31 apresentaram COVID-19. Você saberia me dizer especificamente como isso afetou o tratamento desses em específico, considerando os parâmetros do seu estudo? Não ficou claro se esse formulário foi divulgado publicamente ou se houve colaboração com instituições que tratam de pacientes oncológicos. Se foi voluntário e participação direta dos prórpios pacientes, pode haver viés quanto a perguntas como tipo de câncer e metástases. Você tem o refinamento desse estudo quanto ao tipo de tratamento de cada voluntário? Foi você que fez todas as análises e resultados apresnetados? 

Other

Bruno Ricardo Barreto Pires and 1 other person replied to the topic "Perguntas"

Publication: OSTEOPONTIN-4 AND OSTEOPONTIN-5 SPLICE VARIANTS ARE OVEREXPRESSED IN SEVERAL TUMOR TYPES AND DISPLAY TUMOR-SPECIFIC EXPRESSION PATTERNS

Boa tarde, Gabriela! Primeiramente, parabens pelo seu trabalho e tambem pelo video (foi bem importante). Colocarei alguns topicos aqui com algumas duvidas que tive em relacao ao trablaho apresentado:

1) Na figura 2, em que voce mostra a expressao das OPNs nas linhagens celulares, eu gostaria de saber qual condicao voce utilizou como referencia para o calculo dos niveis relativos dos transcritos;

2) Na figura 4, voce mostra os niveis de expressao das OPNs em tecidos tumorais e nao tumorais. Nos sabemos que exitem variaveis que fazem os tumores serem heterogeneos, por exemplo, existem 5 subtipos moleculares no cancer de mama. Dessa forma, voce nao acha que esta perdendo algumas informacoes ao considerar os tecidos tumorais (de cada tipo de cancer) como algo homogeneo?

3) Ultima pergunta: qual eh o impacto clinico da sua pesquisa? Voce imagina o seu estudo sendo aplicado daqui a algumas decadas?

Novamente, parabens pelo trabalho e sucesso na sua carreira!

Other

Thayana da Conceição Barbosa replied to the topic "contribuição"

Publication: MOLECULAR MECHANISM ACCOUNTING FOR CRLF2 OVEREXPRESSION IN ACUTE LYMPHOBLASTIC LEUKAEMIA

Oi Thayana,

esqueci de perguntar qual parte do estudo você realizou? Vi que há co-autores de diferentes áreas.

Other

Juliana Lima de Souza and 1 other person replied to the topic ":D"

Publication: INTERPLAY BETWEEN EGFR AND THE PLATELET-ACTIVATING FACTOR (PAF)/PAF RECEPTOR SIGNALING AXIS MEDIATES AGGRESSIVE BEHAVIOR OF CERVICAL CANCER

Parabéns Juliana!

Arrasando como sempre no projeto e no inglês.

Abraços!

Other

Julia Mendonça replied to the topic "Dúvidas - avaliação"

Publication: IDENTIFICATION AND VALIDATION OF GENES CANDIDATES AS TARGETS FOR TREATMENT AND DIAGNOSIS OF BREAST CANCER

Boa tarde Júlia. Meus parabéns a você e todos os envolvidos nesse trabalho que parece ser bastante promissor. Queria lhe fazer uma pergunta e uma sugestão.

Se você tivesse que escolher duas dessas proteínas, dentre as 4 que estão analisando, como as mais promissoras quais seriam? E porque?

Na validação dos resultados por imunofluorescência não pude deixar de notar que algumas das proteínas (em especial a C) apresentam padrões de imunomarcação distintos entre as linhagens celulares. Em algumas estão difusas por toda a extensão do citoplasma, em pequenos aglomerados ou até mesmo retidas no que pode ser o retículo ou Golgi. Como vocês tem a intenção de usar a localização membranar dessas proteínas para servir de alvo, eu sugeriria realizar uma validação por imunofluorescência em células não permeabilizadas. Dessa forma, seria possível afirmar que essas proteínas não somente estão presentes em diferentes linhagens celulares, mas também expostas na membrana.

Other

Rafaela Ramos de Oliveira dos Santos replied to the topic "Dúvida sobre a alantoina"

Publication: EVALUATION OF THE ROLE OF ALLANTOIN IN DRUG RESISTANCE IN LEUKEMIA

Olá Rafaela, parabéns pelo trabalho! Uma dúvida: a alantoina tem algum papel fisiológico? Qual o mecanismo de ação dela?

Other

Rafaela Ramos de Oliveira dos Santos and 1 other person replied to the topic "Outra dúvida"

Publication: EVALUATION OF THE ROLE OF ALLANTOIN IN DRUG RESISTANCE IN LEUKEMIA

Seria possível testar a interferência da alantoína sobre o efeito da cisplatina in vivo? Existem modelos? Como você faria isso?

Other

Bruno Ricardo Barreto Pires and 2 other people replied to the topic "Perguntas"

Publication: EPIDEMIOLOGICAL, CLINICAL AND VEGF-KDR POLYMORPHISMS PROFILES IN PATIENTS WITH OSTEOSARCOMA

Boa tarde, Jade! Primeiramente, parabens pelo seu trabalho. Colocarei alguns topicos aqui com algumas duvidas que tive em relacao ao trabalho apresentado:

1) Na sua observacao, as alteracoes nas frequencias dos alelos avaliados para VEGF e KDR estao mais relacionadas a ganho ou perda de funcao dos respectivos genes?

2) Exitem diferencas na frenquencia dos alelos estudados na populacao brasileira em relacao a outros paises?

3) Voces conseguiram observar alguma correlacao entre uma das alteracoes descritas com algum perfil clinico especifico, como estadiamento, metastase ou recorrencia?

Novamente, parabens pelo trabalho e sucesso na sua carreira!