Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

O desenvolvimento de novos produtos voltados ao público que pratica atividade física tem crescido. Como alimento pré-treino, a aposta em laticínios é ampla, logo, juntá-los ao sabor amazônico promove originalidade e potencial à promoção da saúde. Como exemplo, o sabor regional do cupuaçu, um fruto amazônico composto de muitos fenólicos que garantem um aroma singular. Aliado a isso, a nutrição personalizada nas inovações dos produtos lácteos, com alto teor proteico e baixa quantidade de lipídeos, vem se destacando no mercado. A idealização do produto foi baseada em uma pesquisa de mercado e no teste de conceito direcionados às pessoas que praticam atividade física na região metropolitana de Belém (PA), ambos realizados na ferramenta Google forms. Na formulação, utilizou-se leite líquido semidesnatado, enriquecido com whey protein e saborizado com calda de cupuaçu em pedaços. Os parâmetros de qualidade do iogurte foram: acidez, atividade de água, pH e proteínas, realizados conforme metodologia da AOAC (2016). E coliformes termotolerantes pela enumeração por número mais provável (APHA, 2015). Avaliou-se a aceitabilidade e intenção de compra do produto através da análise sensorial em escala hedônica. A pesquisa de mercado revelou que 56,4% consomem iogurte e 51,3% têm o sabor como critério para escolher um produto. O teste de conceito destacou que 66,7% comprariam o iogurte proposto. O produto obteve bons resultados: 119°D para acidez, 0,92 de atividade de água, pH 4,8 e 18% de proteínas, otimizando o ganho de massa magra ou perda de peso com qualidade. O parâmetro de coliformes demonstrou condições seguras na elaboração dele, com resultado de 23NMP/g, estando dentro dos padrões da legislação. Na análise sensorial, 50% dos julgadores demonstraram gostar extremamente do produto e 57% disseram que certamente comprariam, demonstrando a viabilidade do iogurte sabor amazônico na valorização do cupuaçu e dos produtos lácteos regionais com alto teor proteico.

Questões (113 tópicos)

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Autor

Ana Beatriz Padilha Ferreira

Olá! Após a definição de como seria intitulado o trabalho, fizemos uma pesquisa na base de dados do INPI e não encontramos nenhum trabalho com o mesmo nome. 

Alice Malveira

Interessante, obrigada pela resposta. Achei tendência! :D

sucesso nos estudos de vocês

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Em relação ao potencial nutritivo com alta proteína e baixo em gordura existem marcas que chegam a esse percentual e são ativos no mercado, porém são caracterizados como bebidas lácteas sendo outra categoria a qual nosso produto não se engloba. Sendo um iogurte proteíco e de baixa quantidade de gordura já apresenta diferenças no mercado. Ainda, sendo um produto de sabor amazônico de destaca o sabor do cupuaçu (muito conceituado pelo sabor marcante no norte e nordeste do Brasil, e para exportações) onde não encontramos no mercado produtos com investimentos nesse sabor característico. Sobre ser funcional, destacamos a presença quantitativa de probióticos vivos em vida de prateleira de 30 dias, em altíssima quantidade, além da alta proteica. 😊

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Muito obrigada por achar nossi trabalho interessante! A princípio estamos em processo de aperfeiçoamento do iogurte, como havíamos citado no banner, teve a questão da acidez que após alguns dias aumentou significativamente sendo este, um ponto a se corrigir. Após essas correções e outras análises sensoriais (estamos no projeto de realiza-la com provadores treinados) e a formação da Marca como Sabor Amazônico, englobando outros sabores de matrizes Amazônicas, principalmente, as pertinentes no Pará, nós iremos sim comercializar, tendo em vista que será a montagem da o nome "Sabor Amazônico" que não possui patente ainda, iremos trabalhar para deixar nossa marca e promover o comércio pra industrias. Outra questão, é barateamento para que o preço final do produto seja acessível e coerente as outras linhas no mercado para ser bem aceito está em estudo também! Mais uma vez, muito obrigada pelo questionamento! 😊

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Sim sim, nossos estudos estão voltados a deixar o mais viável possível a saúde, com baixo custo de produção, mantendo as características essenciais dele quanto ao sensorial. 

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Muito obrigada pelo elogio e ficamos muito felizes ao saber que a Análise Sensorial foi satisfatória para nossos provadores, inclusive, muito obrigada por participar! O sabor cupuaçu inicialmente partiu do conceito de associação ao sorvete característico do Pará, o Carimbó, que possui alem do cupuaçu, castanhas, para representar os sabores amazônicos, alem de valorizar uma matriz alimentícia muito conhecida e com sabor marcante em muitas regiões em consonância a pesquisa de mercado que realizamos sobre o que ja tem no mercado, onde não encontramos produtos com esse sabor.

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Sim! Ja temos algumas em mente, porém em estudo ainda, na escolha da matéria prima priorizamos analisar a viabilidade econômica e de produção, principalmente, e por isso as pesquisas estão em andamento. 😊

Autor

Giovanna Oliveira

Obrigada pelo comentário!

Em relação a pesquisa de mercado, existe poucos produtos no setor de laticínios que utilizem sabores amazônicos. E menos ainda que acrestem pedaços de polpa como é o caso do nosso produto, permitindo que se sinta mais o sabor da fruta.

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Esse é um ponto bem interessante, obrigada por perguntar! Durante a produção do iogurte, obtivemos auxílio direto de uma professora nossa da universidade, onde ela nos direcionou e conseguiu laboratórios confiáveis que nos permitiram avançar nos estudos. Não obtivemos auxílio financeiro de projetos ou universidade, ou seja, os custos com a formulação por exemplo foram custeadas por nós autores. Enfrentamos muitas dificuldades para elaboração do produto, mas no final deu tudo certo! 

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Sim! A priori nosso intuito era produzir um alimento voltado para quem gosta de praticar atividade física e costuma consumir pre-treino e ate mesmo incentivar o uso e sabemos que produtos votados para esse eixo tem um preço mais elevado, entretanto fizemos o planejamento econômico para que fosse de certa forma " acessível " e que obtivesse sucesso no mercado!

Autor

Giovanna Oliveira

Devido a boa quantidade de proteínas presentes, fibras e sólidos solúveis totais e o baixo teor de lipídios, o produto permitir que você tenha uma rápida absorção, prevenção da fadiga, auxílio na hipertrofia e melhor performance e resistência durante o treino.

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

O Sabor amazônico faz referência as matrizes alimentícias que fazem parte da cultura pertencentes aos estados nortistas e nordestinos, visto isso, percebemos que existe uma ampla exportação dessas matrizes e pouca valorização em percentual desses potenciais. Portanto, nosso intuito é destacar essas potencias não só quanto a origem, mas tambem quanto a sua composição.

Autor

Ana Beatriz Padilha Ferreira

Olá, muito obrigada pelo elogio! Ficamos muito felizes com o sucesso que está tendo no trabalho. Bom, respondendo sua, sim! Sem dúvidas abre portas para as diversas frutas amazônicas que temos. Sabemos o diversidade de frutas amazônicas que temos e que não se tem tanta valorização, a utilização do cupuaçu foi justamente para impulsionar essa questão, além de que é algo inovador. Não encontramos iogurte de cupuaçu no mercado, ainda mais um iogurte sabor amazônico com algo de teor protéico. 🥰

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Ótima pergunta! Obrigada! Fizemos sim, na ideia inicial frizamos deixar ao máximo viável para o consumo de forma que atendesse a todos os requesitos requeridos por pessoas que pratiquem exercícios físicos com frequência, uma delas é o baixo percentual de gordura. Nosso produto apresentou a classificação como semi desnatado.

Luann Gabriel Dias de Figueiredo

Muito obrigado por esclarecer. Parabéns pelo trabalho!

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Sim sim! Acreditamos muito que um produto, independente da região, carrega uma história consigo como as IG's de bracatinga, da serra gaucha, da farinha de bragança. Tendo isso em vista, mostrar a cultura e parte de um dos produtos mais consumidos na região atraves do iogurte criará visibilidade. Além da visão de sabor amazônico, onde destaca a região e atraí pelo olhar direcionado a Amazônia em si. Ainda, por direcionarmos o produto a ser voltado a pessoas que pratiquem exercícios fisicos ou pretendam seguir uma alimentação saudável visando a parte nutricional.

Ariadne Silva

Uma sugestão, com esse tema, se vocês quiserem, podem tentar inscrever essa pesquisa do Programa de Pós Graduação em História da UFPA de Bragança. Não sei se pode. Mas eu conheço um professor que pesquisa nessa área de História da Alimentação, seria um incremento interdisciplinar pra pesquisa de vocês 

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Ele pode ser utilizado por ser utilizado por possuir uma alta quantidade de fibras pela presença do cupuaçu, do alto da de proteína e promoção de saciedade pela quantidade favoravel de sst.

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Leite UHT semi desnatado, mesmo tendo baixas quantidades de suas propriedades como no pausterizado, foi viável por ter o enriquecimento que adicionamos. Além de diminuir a problemática de carga microbiológica.

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Muito obrigada! Sim, pensamos em tentar a patente, porém estamos em processo de estudo e pesquisa pra aprimorar o produto e ter como abranger o máximo possível q se designe ao sabor amazônico.

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Muito obrigada pelo elogio! A escolha da matriz se deu pela perespectiva de fomentar a biodiversidade amazônica e principalmente a cultura do povo ligada ao sabor marcante do fruta.

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Sim, pois levamos em consideração todos os parâmetros de trabalhos científico ja publicados e as normativas exigidas pelo MAPA, para que possamos chegar aos resultados.

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Primeiramente obrigada! Pretendemos aprofundar os estudos quanto a textura em grãos que pretendemos adicionar, porém ainda temos o enfrentamento da problemática microbiológica e dos custos.

Autor

Ana Beatriz Padilha Ferreira

Olá, estamos fazendo muitos planos para esse trabalho. Tendo em vista a repercussão que está tendo e sem dúvidas esse é ponto que será um objetivo nosso!! 😊

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Sim sim, ja fizemos da primeira formulação que originou o resumo, logo mais iremos realizar outro ja com os aperfeiçoamentos. 😊

Autor

Giovanna Oliveira

O produto foi feito justamente para atender todas as faixas etárias e  também não só para quem prática atividade física, como também o público que busca opções de lanche saudáveis e práticas.

Autor

Giovanna Oliveira

Sim, estamos desenvolvendo pesquisas para viabilizar a produção de sabores como o bacuri e açaí. 

Autor

Giovanna Oliveira

A empresa com certeza precisaria ter respeito pelo meio ambiente e responsabilidade social. Gostaríamos de trabalhar com embalagens descartáveis e usar uma parte do lucro das vendas para apoiar agricultura familiar que trabalhem com as matérias-primas regionais que pretendemos utilizar.

Autor

Giovanna Oliveira

Ajudar no ganho de massa muscular, melhor a resistência durante o treino, previr a fadiga e melhor a flora intestinal por conter probióticos.

Autor

Lorena Modesto

Sim, pensamos em desenvolver essa possibilidade!

Autor

Lorena Modesto

Iniciou como um trabalho teórico na graduação sobre leite e derivados, então resolvemos aprimorar nossos conhecimentos para gerar visibilidade aos produtos amazônicos

Alice Malveira

Maravilha 👏🏻👏🏻 Ciencia desde a graduação, é assim que se faz

Autor

Giovanna Oliveira

Este produto pode ser usado como alternativa de lanche saudável, prático e gostoso.

Sabemos que dentro de um programa de reeducação alimentar, as pessoas tem dificuldades de ter lanches que sejam rápidos e nutritivos. E devido os altos teores de fibras e baixo de lipídios, além dos probióticos, permitem que iogurte tenha uma rápida absorção e ajude na flora intestinal.

Alice Malveira

Que inovador, muito bom. Quem sabe não seja uma alternativa viável e mais economicamente barata pra alimentação escolar, por exemplo. 

Autor

Giovanna Oliveira

Gostaríamos de fazer um usando o bacuri. Mas pretendemos fazer uma pesquisa de mercado para ver os sabores com maior aceitabilidade e originalidade.

Autor

Giovanna Oliveira

O iogurte sempre foi nossa base, porque ele é um produto que pensamos para disciplina de Leite e Derivados. E a partir daí, buscamos tirar a ideia do papel e produzir para trazer ao simpósio.

Autor

Cecylia Carolina Santos da Silva Souza

Estamos em estudo quanto ao campo de mercado.

Autor

Giovanna Oliveira

Desde a teoria até a fabricação do iogurte, foram 3 meses. Mas ainda estamos no processo de aperfeiçoamento do produto.

Obrigada pelo comentário 🥰

Instituições
  • 1 Universidade Federal Rural da Amazônia / ISPA
  • 2 Universidade Federal Rural da Amazônia
Eixo Temático
  • Ciência de Alimentos e Nutrição (CN)
Palavras-chave
Cupuaçu; Sabor amazônico; Atividade física