73872

SEQUÊNCIA DIDÁTICA: UMA PROPOSTA PARA O ENSINO DE GRAMÁTICA E DE VARIAÇÕES LINGUÍSTICAS A PARTIR DO GÊNERO PARÓDIA

Favorite this paper

O estudo de gramática nas aulas de Língua Portuguesa é ainda considerado penoso para muitos alunos. Um ensino baseado na memorização de nomenclaturas, regras e exceções, completamente dissociado de situações reais da língua em uso, contribui para essa sensação do alunado. Para os discentes que apresentam uma variedade linguística muito distante da norma privilegiada, ensinada na escola, esse ensino torna-se ainda mais excruciante. O que é possível, então, fazer para tornar essa aprendizagem menos árdua e mais significativa para os alunos? Como trabalhar questões gramaticais que contemplem as variações linguísticas em contextos concretos de interação? Como atrelar tais variações às finalidades discursivas imbuídas nos textos? A partir dessas indagações, o presente artigo, fruto de estudos desenvolvidos na disciplina Gramática, Variação e Ensino, do Mestrado Profissional em Letras- PROFLETRAS (Unemat/ Câmpus Sinop), tem como objetivo apresentar uma Sequência Didática (SD), conforme os preceitos de Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004), desenvolvida no 9°ano A da Escola Estadual Cleufa Hübner (Sinop-MT), na qual foi trabalhado o gênero textual paródia. Tal gênero serviu de respaldo para fomentar reflexões sobre aspectos variacionais morfossintáticos e discursivos dos pronomes pessoais do caso reto. Para tanto, esta interlocução se respaldará nos postulados sociolinguísticos de Bortoni-Ricardo (2005; 2008), Bagno (2007; 2013); entre outros que defendem uma Pedagogia da variação linguística (ZILLES, FARACO, 2015).