HIPERTENSÃO ARTERIAL E ESTILO DE VIDA DE TRABALHADORES MARÍTIMOS

Vol 1, 2018 - 98632
Comunicação Oral Curta
Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

Apresentação/Introdução
A saúde do trabalhador tem importância vital na promoção da saúde, desenvolvendo a atenção integral à população, com atividades de vigilância, visando à promoção e proteção desses trabalhadores e a redução da morbimortalidade proveniente dos modelos e processos de produção. No Brasil, as doenças cardiovasculares é uma das principais causas de morte, sendo a hipertensão a doença mais prevalente.


Objetivos
Este estudo objetiva descrever a prevalência da hipertensão arterial sistêmica entre trabalhadores de uma empresa de transporte marítimo aquaviário, segundo suas características sociodemográficas, laborais, de estilo de vida.


Metodologia
Trata-se de estudo observacional transversal. Os sujeitos da pesquisa foram os funcionários de uma empresa de transporte marítimo aquaviário localizada no estado do Rio de Janeiro. Foram entrevistados 316 trabalhadores aquaviários, cuja coleta dos dados foi desenvolvida durante o ano de 2012. O instrumento utilizado foi questionário autopreenchido. Foram analisadas características sociodemográficas, laborais e de estilo de vida, além da mensuração de medidas antropométricas, de pressão arterial e glicemia capilar. A pesquisa foi aprovada pelo CEP do Hospital Universitário Antônio Pedro, sob o número 260/11, atendendo a resolução 422/2012.


Resultados
A prevalência da hipertensão entre os trabalhadores marítimos aquaviários foi de 19,3%. A prevalência de valores pressóricos acima de 120/80 mmHg foi 65,5%. As características sociodemográficas que apresentaram significância estatística foram: sexo masculino, idade acima de 35 anos, com companheiro e filhos. Quanto às características laborais, o fato de trabalhar com vínculo empregatício permanente e há mais de cinco anos também se relacionou com a pressão arterial elevada. Nas características de estilo de vida e saúde, o índice de massa corporal e o não conhecimento de episódio prévio de hipertensão foram significativos estatisticamente quando analisados com os níveis pressóricos.


Conclusões/Considerações
Ressalta-se a importância da equipe multiprofissional em saúde do trabalhador dentro das empresas, formando núcleos de trabalho efetivo e de impacto positivo na saúde dos funcionários. É importante a inserção do enfermeiro nessa equipe, com atividades assistenciais e gerenciais, através do cuidado à saúde aos trabalhadores. Deve haver maior interesse, por parte das empresas, em políticas que priorizem o investimento em saúde do trabalhador.

Instituições
  • 1 UFF
Eixo Temático
  • Agravos e Doenças Crônicas