76855

PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS À SARCOPENIA GRAVE EM IDOSOS RESIDENTES EM COMUNIDADE

Favoritar este trabalho

Objetivo: estimar a prevalência e os fatores associados à sarcopenia grave em idosos residentes em comunidade. Métodos: Estudo transversal, realizado com uma amostra de 268 idosos residentes na zona urbana e rural de Ibicuí-BA. Para classificar a sarcopenia grave, desfecho do estudo, foi realizado o cálculo da massa muscular total (MMT) e em seguida o índice de massa muscular (IMM). Foram considerados sarcopênicos graves os idosos que apresentaram IMM≤8,5kg/m2 para homens, e IMM≤5,75kg/m2 para mulheres. Além da análise descritiva, foi realizada análise bivariada para estimar as Razões de Prevalência (RP) com seus respectivos intervalos de confiança (IC95%) da associação entre o desfecho e as variáveis de exposição categóricas. Além disso, foi aplicado o teste de T de Student para a comparação de médias das variáveis quantitativas (valor de p<0,05) com o desfecho. Resultados: A prevalência de sarcopenia grave foi de 9%, sendo maior entre os octogenários (RP= 2,77; IC95%: 1,27 - 6,04). Não foram observadas diferenças estatisticamente significantes na prevalência desse desfecho em relação à doenças crônicas e hospitalizações no último ano. Indivíduos com sarcopenia grave apresentaram menor força de preensão manual (valor de p=0,021), e menor circunferência de braço (valor de p<0,01) e panturrilha (valor de p<0,01). Conclusão: A prevalência de sarcopenia grave pode ser considerada elevada nesta população de idosos residentes em um município de pequeno porte da Região Nordeste do Brasil, quando comparado a outros estudos, e tal condição se associou com faixa etária, força de preensão manual e circunferência braquial e de panturrilha.