75060

FATORES ASSOCIADOS AO DESFECHO DO TRATAMENTO DA TUBERCULOSE NA COMUNIDADE DA ROCINHA (RJ), NOS ANOS DE 2007 A 2013

Favoritar este trabalho

Objetivo: Identificar os fatores associados ao Desfecho (cura, abandono e óbito) do tratamento da TB entre os anos de 2007 e 2013 no complexo habitacional da Rocinha. Metodologia: Foram compiladas as fichas de notificação do agravo de Tuberculose (n= 2364) registradas no SINAN, referentes aos anos de 2007 e 2013 notificados na Rocinha, compreendendo o total de n=2114. A análise dados foi realizada pelo software R®, através de um modelo de regressão multinomial univariada para o desfecho ‘encerramento do tratamento de tuberculose (cura, abandono e óbito)’, considerando as variáveis ‘Sexo’, ‘RIPE’, ‘DOT’, ‘Ano’, ‘Agravo de AIDS’ e ‘Raça’. As variáveis significativas ao nível de 20% foram incluídas no modelo múltiplo. No modelo multinomial múltiplo foram mantidas as variáveis significativas ao nível de 5%, conforme a estratégia Backward. Resultados: Dos 2114 registros, 199 tiveram desfecho “abandono” (8,14%; 95% IC), 55 “morte” (2,32%; 95% IC) e 1860 “cura”. As variáveis relacionadas positivamente com “abandono” foram “sexo masculino” (OR=1,84; p<0,05), “AIDS” (OR=2,15; p<0,05), “raças não-brancas” (OR=1,39; p<0,05). A variável “estratégia DOTS” se correlacionou negativamente com “abandono” (OR=1,97; p<0,05), enquanto “estratégia RIPE combinada” não foi correlacionada com qualquer desfecho (OR=1,40; p>0,05). Conclusões: O Modelos multinomial nos permitiu modelar os 3 desfechos possíveis no tratamento da tuberculose de maneira simultânea. A presença de AIDS, sexo masculino, ausência do DOT e as raças não-brancas estão associadas a maiores risco de desfechos terapêuticos de ‘abandono’ e ‘morte. A estratégia combinada RIPE não se mostrou positivamente correlacionado com melhores desfechos.