76661

ESTADO NUTRICIONAL DE VITAMINA A DE GESTANTES NA AMAZÔNIA OCIDENTAL BRASILEIRA

Favoritar este trabalho

objetivo: descrever as frequências de insuficiência de vitamina a (iva) durante a gestação e sua associação com a cegueira noturna gestacional (xn). métodos: estudo prospectivo realizado com gestantes assistidas na atenção básica à saúde em cruzeiro do sul, acre, amazônia ocidental brasileira. mulheres com até 20 semanas de gestação pela data da última menstruação foram consideradas elegíveis ao estudo. as concentrações de retinol sérico foram medidas pelo método hplc no segundo e terceiro trimestres gestacionais. o ponto de corte <1.05 µmol/l foi adotado para iva. a xn foi avaliada por roteiro de entrevista no parto padronizado pela organização mundial da saúde (1996) e validado no brasil (saunders et al., 2005). o teste de χ2 foi utilizado para verificar associações entre a iva com a ocorrência de xn. as análises foram realizadas utilizando stata 14.0. resultados: a frequência de iva no segundo trimestre gestacional foi de 27,1% e no terceiro trimestre foi de 19,8%. a frequência de xn foi de 3,8%. houve associação entre xn avaliada no parto, primeira manifestação clínica do estado nutricional de vitamina a inadequado, com a iva. para o segundo trimestre gestacional, 45% das mulheres com xn apresentaram iva quando comparadas a 24% das gestantes insuficientes em vitamina a que não apresentaram xn (p<0.001). no terceiro trimestre gestacional, 20% das mulheres com xn eram insuficientes em vitamina a enquanto 16% das mulheres sem xn apresentaram iva (p=0.000). conclusão: no presente estudo, a xn gestacional foi associada ao estado nutricional inadequado de vitamina a.