76221

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA INFORMAÇÃO SOBRE GESTAÇÃO MÚLTIPLA NO SINASC EMPREGANDO UMA ROTINA DE DEDUPLICIDADE DETERMINÍSTICA

Favoritar este trabalho

Objetivo: Avaliar a qualidade da informação sobre gemelares do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) do estado do Rio de Janeiro (2007-08). Método: Para a identificação de gemelares empregou-se uma rotina de deduplicação baseada em uma chave determinística composta por informações maternas e do nascimento. Os registros com classificação sobre gemelares discordantes (chave +/SINASC -) foram revistos manualmente. Adicionalmente, registros com classificação discordante (chave -/SINASC +) foram vinculados com a base de óbitos fetais para confirmação da situação de gemelar. Resultados: Dos 433.529 registros do SINASC, 9043 foram identificados como gemelares após a aplicação da rotina de classificação. A acurácia da informação de gestação múltipla no SINASC foi: sensibilidade= 95,8% (IC 95% 95,4-96,2%), especificidade=99,9% (IC 95% 99,9-99,9%), valor preditivo positivo=95,8% (IC 95% 95,5-96,3%). Conclusão: A despeito da acurácia da informação sobre gestação múltipla no SINASC ser boa, sugerimos que a rotina de deduplicidade, que é de fácil execução, passe a ser empregada rotineiramente, visando à diminuição da má classificação da informação sobre gemelares, assim como melhorando a qualidade dos processos de linkage com a base de mortalidade.