75477

A PARTICIPAÇÃO SOCIAL DOS IDOSOS RESIDENTES NO INTERIOR DO RIO GRANDE DO SUL

Favoritar este trabalho

Objetivo: descrever a participação de idosos em atividades que produzem vínculos sociais. Metodologia: estudo transversal, de base populacional, realizado em 2008 com 1.593 idosos residentes na zona urbana de Bagé, Rio Grande do Sul. Foi realizada análise descritiva por gênero (masculino e feminino) e idade (60 a 74 ano e 75 anos ou mais). Foram investigados: ida à missa ou culto na igreja; participação em festa da comunidade; em festa de família; em grupos ou oficinas; ida a baile; viagem à outra cidade; viagem de excursão; e ida à velório ou enterro. Resultados: Por sexo, teve significância estatística a participação em missas e cultos e em oficinas e grupos (ambas com p<0,001) e a ida a velórios e enterros. Nenhuma das atividades teve percentual maior entre os homens. As idosas vão mais nas atividades religiosas (72,9%) e também participam mais de oficinas e grupos (78,5%). A ida a velórios foi a atividade que teve maior proporção dos homens (45%) quando comparadas às mulheres (55%); p=0,018. Na análise por idade todos os desfechos foram estatisticamente significativos, com maior percentual para aqueles com idade inferior aos 75 anos, sendo que para missas ou cultos (74,2%); festas de famílias (75,2%); bailes (83,2%); e viajem para outras cidades (79,2%), tiveram valor p<0,001. Conclusão: É preciso fortalecer os vínculos sociais entre idosos do sexo masculino e proporcionar atividade que permitam a participação de idosos com idade superior aos 75 anos, evitando assim problemas relacionados aos vínculos sociais.