MAGNITUDE DA COVID-19 NA MORTALIDADE EM MENORES DE 5 ANOS DE IDADE, BRASIL, 2017-2020

Vol 2, 2021 - 141113
Pôster Eletrônico - PE20 - Epidemiologia das doenças transmissíveis - Covid-19 (TODOS OS DIAS)
Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

Objetivo. Avaliar a evolução da taxa de mortalidade em menores de cinco anos (TMM5), entre 2017 e 2020, e a magnitude da COVID-19, em 2020. Métodos. Os dados foram extraídos do Sistema de Informação sobre Mortalidade da SVS/MS. Os óbitos foram desagregados em neonatal precoce (0 a 6 dias), tardio (7 a 27 dias), pós-neonatal (28 a 364 dias) e de 1 a 4 anos, e suas causas segundo CID-10. As taxas de mortalidade (TM) calculadas em óbitos por 1000 nascidos vivos (nv), foram corrigidas segundo fator utilizado pela SVS/MS. Resultados. Houve 34.070 óbitos, sendo 417 (1,2%) devido à COVID-19, em 2020. A TMM5 por COVID-19 foi 0,17 por 1000nv, atingindo 0,06 no período neonatal precoce, 0,07 no tardio, 0,09 no pós-neonatal e 0,06 entre 1 e 4 anos. A TMM5 caiu de 15,6 para 13,7 entre 2017 e 2020, respectivamente, liderada por algumas afecções originadas no período perinatal, anomalias congênitas, doenças do aparelho respiratório e causas externas, nesta ordem. Nesse último ano, a maior TM foi no grupo neonatal precoce, observando-se queda de 7,2 para 6,5, seguido pela pós-neonatal (3,9 para 3,4) e neonatal tardia (2,3 para 2,1). A TM em crianças de 1 a 4 anos de idade caiu de 2,2 para 1,7, liderada pelas causas externas. Conclusões. A mortalidade na infância por COVID-19 abrangeu e declinou em todas as faixas etárias, sendo maior no período pós-neonatal. A baixa TMM5 por COVID-19 pode ser resultado das medidas não farmacológicas implementadas durante a pandemia e pela redução da fecundidade.

Eixo Temático
  • Epidemiologia das doenças transmissíveis