FORÇA DE PREENSÃO MANUAL ASSOCIADA A PARÂMETROS ANTROPOMÉTRICOS E ESTILO DE VIDA

Vol 2, 2021 - 140459
Pôster Eletrônico - PE07 - Epidemiologia da saúde do adolescente (TODOS OS DIAS)
Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

Objetivo: Analisar a associação de parâmetros antropométricos, atividade física e consumo alimentar com a força de preensão manual (FPM) em adolescentes. Métodos: Estudo transversal, conduzido com os dados referentes à Coorte de Nascimento realizada em São Luís 1997/98, e seu seguimento em 2016. A FPM (quilograma força - Kgf) foi avaliada por meio de dinamômetro Jamar Plus +. Os parâmetros antropométricos avaliados foram o índice de massa corporal (IMC, em Kg/m²), o índice de massa magra (IMM) e índice de massa gorda (IMG) - razão entre a massa magra ou massa gorda(kg) pela altura(m²). A atividade física (AF) total (min/semana), o consumo de alimentos in natura, processados e ultraprocessados [quilocaloria (kcal) por dia] foram avaliados. As variáveis de ajuste foram sexo, classe econômica, cor da pele, trabalho, consumo de álcool, tabagismo, atividade física, sintomas depressivos e consumo calórico total. Resultados: Foram analisados 2.515 adolescentes (52,4% sexo feminino). Na análise ajustada, foram associados a maior FPM o IMC (β: 0,69; IC95%: 0,50;0,88), IMM (β: 2,41; IC95%:1,98;2,84) e consumo de alimentos in natura (β: 0,002; IC95%:0,001;0,004), enquanto o IMG (β: -0,58; IC95%:-0,88;-0,28) foi associado a menor FPM. Conclusões: Sugere-se intervenções direcionadas para promover o desenvolvimento e a preservação da massa e força muscular e o consumo de alimentos in natura e a redução da massa gorda para reduzir o risco de menor FPM na vida adulta.

Eixo Temático
  • Epidemiologia da saúde do adolescente