EVIDÊNCIA DE VALIDADE DE CONTEÚDO DA ESCALA DE NECESSIDADE DE CUIDADO EM SAÚDE MENTAL

Vol 2, 2021 - 139707
Comunicação Oral Coordenada - COC 37 - EXPLORANDO DESEMPENHO DE INSTRUMENTOS E NOVAS FORMAS DE MENSURAÇÃO
Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

Objetivo: Desenvolver e buscar evidência de validade de Conteúdo da escala de Estratificação de Necessidades de Cuidado em Saúde Mental. Método: Os itens da escala foram construídos considerando as variáveis que interferem na necessidade de cuidado em saúde mental descritas na literatura e opinião de especialistas. A variável latente que a escala busca medir é a necessidade de cuidado em saúde mental. Os dados foram categorizados em dimensões referidas pelos usuários e uma avaliada pelo profissional (clínica), totalizando 130 itens. Participou um painel heterogêneo de especialistas que inclui profissionais dos serviços de saúde, docentes e psicometristas. Com base em respostas sobre clareza, pertinência, relevância e semântica, foram calculadas razões para a validade dos itens CVR (Content Validty Ratio). O estudo foi aprovado por Comitê de Ética em Pesquisa (parecer nº 3.674.106). Resultados: As questões do instrumento foram respondidas por 73 profissionais de todas as regiões do Brasil. Dentre os locais de atuação, 27,6% trabalhavam na ESF, 18,3% no CAPS, 6,6% no NASF, 6,6% em Universidades e 17,1% em Secretarias de Saúde. Foi aplicado o CVR com o valor crítico de 0,11, e ao final da validação de conteúdo a escala apresentou 43 itens acima do valor crítico do CVR, distribuídos em seis dimensões: social (3); autonomia (2); funcionalidade (7); relação interpessoal (7); espiritualidade (4) e histórico clínico (20). O CVR ficou entre 0,11 e 0,25. Conclusão: A escala será uma ferramenta potente para a organização da rede, com foco na coordenação do cuidado entre APS e CAPS.

Eixo Temático
  • Outros tópicos em epidemiologia