CONSUMIDORAS E SUFRAGISTAS: interrelações discursivas e a constituição do sujeito “consumidor-político” na cultura do consumo

Vol 30, 2021 - 140642
Comunicação Oral
Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

Abordamos, neste artigo, a constituição do sujeito “consumidor-político” a partir do processo de desenvolvimento da cultura do consumo no contexto da modernidade – notadamente das revoluções industrial/econômica e política/social. Temos como objetivo refletir sobre as interrelações dos discursos do consumo e da política, com foco na interdiscursividade e na emergência do sujeito “consumidor-político”. Assim, tomamos como objeto os movimentos sufragistas britânico e norte-americano, que evidenciam a promoção da cultura do consumo, os novos modos de representação política e a valorização de certos direitos civis. O referencial teórico mobiliza autores dos estudos do consumo, da comunicação e da análise crítica de discurso. Quanto aos resultados, destacamos três instâncias de interdiscursividade, construídas por meio das lógicas do consumo: a) a convocação das massas aos protestos; b) a identificação social do movimento; e c) a persuasão quanto à causa sufragista.

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Instituições
  • 1 Escola Superior de Propaganda e Marketing
Eixo Temático
  • 9 - CONSUMOS E PROCESSOS DE COMUNICAÇÃO