90391

Para uma Timeline a Haver – genealogias da dança enquanto prática artística em Portugal

A Timeline to Be – genealogies of dance as art practice in Portugal
Favoritar este trabajo

Para uma Timeline a Haver é um exercício coletivo de investigação e de sinalização de marcos relativos ao desenvolvimento e disseminação da dança como prática artística em Portugal. Em forma de exposição/instalação, propõe, assumindo o presente como lugar de enunciação, a construção singular de uma série de cronologias para a dança contemporânea em Portugal, relacionando no mesmo plano visual eventos de matriz social, política, cultural, biográfica e artística. Com este exercício, trata-se de sinalizar episódios que – influenciando autores, práticas e instituições – se inserem numa perspetiva alargada tanto das transformações pelas quais a sociedade portuguesa passa, como do discurso sobre o coreográfico (e o que é ou pode ser a dança como prática artística).


It is a choreographic excerpt developed from a research on body fragmentation in dance. Stimulated by the representation of the female body in the work of the German artist Hans Bellmer, who created a fantastic anatomy based on new possibilities of arrangements between the parts of the body of his dolls, it was defined as the main objective to raise questions related to the corporal fragmentation that could feed a creative process, rubbing the thin boundaries between body and image.