EMBALAGEM ALIMENTÍCIA DE BIOFILMES DE AMIDO REFORÇADOS COM CASCAS DE CAFÉ

- 165042
Pôster
Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

Filmes de amido, enquanto alternativas sustentáveis de embalagens de alimentos, apresentam algumas problemáticas, como alta permeabilidade ao vapor d’água e baixa resistência mecânica. Assim, esta pesquisa objetivou sintetizar e caracterizar o uso de cascas de café trituradas (CH) como reforço de biofilmes à base de amido (S). Utilizou-se água destilada, amido solúvel, glicerol e cascas de café torradas de variedade arábica, com granulometria entre 0,106 mm e 0,150 mm. Pelo método casting, foram preparados biofilmes de diferentes concentrações (m/m): 0% (controle), 2%, 4% e 6%. As análises estatísticas foram feitas com 95% de confiança pelo teste de Tukey. Verificou-se aumentos significativos nas espessuras (ISO 4593, 1993) e na resistência mecânica (norma ASTM D882,2012), conforme aumentou-se a concentração de reforço: de 137,8 ± 16,4µm passou a 177,0 ± 14,0µm e de 16,3 ± 1,5 MPa foi a 20,7 ± 1,9 Mpa, respectivamente. Não ocorreram alterações consideráveis no alongamento na ruptura (%), mas houve a redução da elasticidade dos biofilmes com a adição do reforço: de 1.121,8 ± 129,0 MPa para 664,9 ± 82,7 MPa. As taxas de permeabilidade ao vapor d’água, TPVA (ASTM E96/E96, 2022), aumentaram significativamente com a adição das cascas de café: de 93,74 ± 36,65 g.dia-1.m-2 a 210,51 ± 34,32 g.dia-1.m-2. A transmissão de luz das amostras reforçadas reduziu em até 44,8% na faixa de luz visível, o que seria vantajoso para desacelerar a deterioração de lipídeos de alimentos embalados. Segundo os resultados de espectroscopia no infravermelho (FTIR) e de cristalinidade (DRX), não houve diferenças significativas nesses parâmetros, devido à possibilidade de que as cascas de café adicionadas não tiveram fortes interações químicas com a matriz polimérica de amido. Portanto, registraram-se melhoras e pioras nos biofilmes de amido reforçados com casca de café, de forma que seriam necessários mais avanços para a aplicação desses como embalagens alimentícias.

Questões (1 tópico)

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Autor

MARIA AUGUSTA MARTINS

Opa, agradeço demais, Mayara!

É uma ideia bem interessante mesmo e seria bem legal continuar a pesquisa; gostaria muito que ela fosse refeita com as fibras de café tratadas, acho que isso levaria a resultados bem interessantes.

Você pesquisa nessa área de biopolímeros também?

Mayara Ribeiro

olá, ainda não faço pesquisa nessa área, porém achei muito interessante a sua pesquisa, no momento estou pesquisando sobre óleos essenciais contra patógenos indesejáveis na indústria alimentícia.

Instituições
  • 1 Unicamp
  • 2 Instituto de Tecnologia de Alimentos - ITAL / Instituto de Tecnologia de Alimentos - ITAL / Centro de Tecnologia de Embalagem / ITAL
Eixo Temático
  • Engenharia de Processos e Tecnologias Emergentes (ET)
Palavras-chave
Biofilmes de amido; Cascas de café; Embalagem de alimentos