Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

O óleo de pequi é rico em compostos bioativos, como antioxidantes (carotenoides e compostos fenólicos), ácidos graxos insaturados (omega-3, omega-6, DHA e EPA) e vitaminas (A, C e E). Assim, esse perfil de composição do óleo de pequi justifica o seu emprego na medicina popular, na culinária, na indústria de alimentos, farmacêutica e de cosméticos. No entanto, faz-se necessário estudar a integridade dos óleos vegetais comerciais, posto que a qualidade deles é afetada pelas condições operacionais do seu processamento, transporte e armazenamento devido a fatores como temperatura, exposição à luz e oxigênio, dentre outros. Portanto, no presente trabalho, a qualidade do óleo de pequi comercializado na cidade de Viçosa (MG) foi avaliada por meio de análises de propriedades físico-químicas (índices de acidez, peróxido, saponificação, iodo e refração e teor de carotenóides totais), seguindo as normas do Instituto Adolf Lutz (2008). Os valores obtidos associada a composição do óleo foram índice de saponificação de 200,15 ± 1,04 mg KOH/g, de iodo de 66,2 ± 1,37 g I2/100g, de refração de 1,47 ± 0,00 e teor de carotenoides totais de 115,26 ± 0,6 µg/g. Os valores obtidos de 1,17 ± 0,12 mg KOH/g para o índice de acidez e de 3,03 ± 0,25 meq/kg para o índice de peróxido estão dentro da faixa estabelecida pela legislação brasileira para óleos vegetais refinados, ou seja, de 4 mg KOH/g para o índice de acidez e 10 meq/kg para o índice de peróxido. Portanto, o óleo de pequi analisado se apresentou dentro dos limites de aceitabilidade quanto aos índices de peróxidos e de acidez. Este último também indica que o óleo não estava em processo de oxidação lipídica. Os resultados desses parâmetros próximos aqueles descritos na literatura indicam que o óleo de pequi refinado analisado não foi adulterado.

Questões (1 tópico)

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Autor

Camila Rodrigues Carneiro

O ponto de fusão do óleo de pequi é 14 graus Celsius. 

Obrigada pelo seu interesse em conhecer mais sobre nosso trabalho. Caso tenha mais alguma dúvida ou curiosidade, estou a disposição.

Atenciosamente

Camila

Instituições
  • 1 Departamento de Ciência e Tecnologia de Alimentos / UFV-Campus Viçosa
  • 2 Departamento de Química / UFV-Campus Viçosa
Eixo Temático
  • Caracterização Química e Físico-química de Alimentos (FQ)
Palavras-chave
Óleos vegetais refinados; QUALIDADE; análises físico-químicas