LOW-COST SOLAR FOOD DRYER: DESIGNING, BUILDIND AND EVALUATING ITS APPLICABILITY

Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Detalhes
  • Tipo de apresentação: Pôster
  • Eixo temático: Engenharia de Processos e Tecnologias Emergentes (ET)
  • Palavras chaves: Araticum pulps; Small producers; Sun drying;
  • 1 Universidade Estadual de Campinas
  • 2 Universidade de São Paulo
  • 3 Instituto Federal da Bahia

LOW-COST SOLAR FOOD DRYER: DESIGNING, BUILDIND AND EVALUATING ITS APPLICABILITY

Rafael Fernandes Almeida

Universidade Estadual de Campinas

Resumo

Solar energy is considered clean, as it does not release any waste into the atmosphere. Its use to replace electrical energy in the process of drying fruits in agro-industrial enterprises brings economic and environmental benefits. In terms of social inclusion, the use of solar energy allows greater participation of small producers in the industrial processing of fruits, which can also reduce post-harvest waste. This research aimed to design and build a solar dryer and evaluate its usability dehydrating araticum pulps (Annona crassiflora Mart.), while also evaluating the potential of the city of Barreiras, in western Bahia, Brazil, as a favorable region for sun drying. The equipment was built mainly with styrofoam box and aluminum foil, with a capacity of approximately 30 L, aiming to optimize the action of sunlight and protect the products from insects and bad weather. Araticum pulps were subjected to the drying process in the equipment, which was placed under sunlight from 10 am to 4 pm in Barreiras. Every 30 minutes, temperature and relative humidity of the chamber and the product weight were determined. The estimated cost of the dryer was BRL 99.41, 89 % or more less than cost of commercial dryers. During the drying process, the chamber was in average temperature of 58.62 °C and relative humidity of 37.35 %. 360 minutes of drying were enough to make the wet basis moisture content of the pulp change from 81.18 ± 2.44 % to 2.32 ± 0.28 %, which was the moisture equilibrium of the fruit. It was noted, therefore, taking araticum as an example of a product from the region, that the constructed dryer, associated with the climatic conditions of the municipality of Barreiras, represented an environmentally friendly equipment with potential to be used by small producers for drying agro-industrial products.

Questões (33 tópicos)

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Autor

Rafael Fernandes Almeida

No caso, a inclinação da bandeja é de 30°, justamente para impedir a queda da matéria-prima durante a secagem. A inclinação foi escolhida por testes preliminares. Obrigado!
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Só testei oficialmente em araticum. Mas acredito que sim. O araticum só foi a fruta escolhida para teste, já que não poderia testar em muitos frutos por conta do tempo. Mas considerando que o araticum tem em torno de 80 % de umidade, se o secador foi eficiente na secagem desse fruto, provável que será em outros também, como os citados. Mesmo com as diferenças morfológicas.
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Em torno de 1 dia mesmo. Pela manhã deu para adquirir os materiais, pela tarde deu para fazer a bandeja e finalizei os detalhes a noite. É bem rápido! 
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Acredito que sim, pois são materiais básicos, que não custam caro, mesmo com a crise. Sem falar que podem ser reutilizados. 
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Hi, Dhanus. The big difficulty was defining the idea, as I was looking for something interesting to develop as my graduation work.
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Boa tarde, Giulliana! Tudo bem sim. E contigo? Sobre a pergunta, pensei em aprimorar o secador trocando o isopor por fibra de buriti, porque alguns estudos já demonstraram que essa matéria-prima retém mais calor do que o próprio isopor e como se trata de uma matéria-prima abundante e biodegradável, acaba sendo perfeita para uso. Sobre sua ideia de comparar a eficiência do secador em diferentes cidades/regiões, não cheguei a pensar nisso. É uma excelente sugestão! Durante o ano de 2022, poderei comparar o desempenho do aparato entre cidades do sudeste e nordeste, como Campinas (SP) e Luís Eduardo e Barreiras (BA). Obrigado pela sugestão! 
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Com toda certeza foi definir a ideia/objetivo do trabalho, já que era para meu trabalho de conclusão de curso e entender a teoria da Cinética de secagem/modelagem matemática. 
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Em agosto. Época mais quente na cidade!
Autor

Rafael Fernandes Almeida

No caso de Barreiras, não muito, pois faz sol praticamente o ano todo. Mas em outro lugar, possivelmente