FATTY ACIDS PROFILE IN SEED OIL OF Passiflora cincinnata Mast.

Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Detalhes
  • Tipo de apresentação: Pôster
  • Eixo temático: Caracterização Química e Físico-química de Alimentos (FQ)
  • Palavras chaves: Linoleic acid; Ultrasonic extraction; vegetable oil;
  • 1 Universidade de São Paulo
  • 2 Universidade Estadual de Campinas
  • 3 Instituto Federal da Bahia
  • 4 Universidade Federal do Rio de Janeiro

FATTY ACIDS PROFILE IN SEED OIL OF Passiflora cincinnata Mast.

Rafael Fernandes Almeida

Universidade Estadual de Campinas

Resumo

The Passiflora cincinnata Mast. occurs frequently and spontaneously in the semi-arid region of Brazil, possessing interesting characteristics for food applications. However, use is limited to its pulp only. Given the need to conduct studies on regional fruit seed oils and to take advantage of food residues, this study aimed to identify the fatty acids (FAs) profile in the oil of P. cincinnata seeds by ultrasonic extraction. For this, the seeds were dried in an oven at 60 °C. Oil extraction occurred at 25 °C in an ultrasonic bath, at 40 kHz and 60 W, using ethyl ether. The FAs profile of the methyl esters was measured by gas chromatography coupled to a mass spectrometer. Data were analyzed by descriptive statistics at 5 % significance, using Sisvar version 5.6. Seed moisture was 5.68 ± 0.20 %, consistent with the literature, where values between 2.97 % and 9.45 % are found. The average extraction yield was 14.83 ± 0.05 %, with 11.53 % of monounsaturated FAs, 75.55 % of polyunsaturated and 12.75 % saturated, with a higher predominance of polyunsaturated FAs, especially linoleic acids (74.89 ± 0.02 %), oleic (11.32 ± 0.01 %) and palmitic acids (9.25 ± 0.00 %). It is worth mentioning the presence of 0.66 ± 0.00 % linolenic acid. The results are similar to those of the species P. setácea, P. nítida and P. edulis, since all have predominance of polyunsaturated FAs, especially linoleic acid. In short, high amounts of linoleic, oleic and palmitic acids shows that this vegetable oil has application potential for the food industry, being a good source of essential FAs (omega-6 and omega-3).

Questões (19 tópicos)

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Autor

Rafael Fernandes Almeida

Sim! Fizemos por soxhlet e pelo equipamento da quimis (extração a quente e contínua). Mas para esse resumo, achamos mais interessante os resultados alcançados pelo método ultrassônico. Com relação ao solvente, utilizamos etanol também. 
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Temos outros trabalho envolvendo extração do óleo das sementes do maracujá utilizando etanol e éter de petróleo. Os rendimentos foram similares, então para este caso sim. Mas no geral, hexano e éter costumam fornecer maiores rendimentos, como disse. Então, cada caso é um caso. 
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Em comparação aos outros tipos de AG presentes, sim. Mas de qualquer forma, só pelo fato dessa matétia-prima barata e quase inutilizada ter tanto ômega 3 quanto 6, além do 9, já a torna interessante para consumo ou uso.
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Isso! Exatamente! 
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Olá, Dhayna! Fizemos um trabalho parecido com araticum. Ótima ideia!
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Com certeza entender a teoria e conseguir mexer com os equipamentos
Autor

Rafael Fernandes Almeida

Sim! Dessa vez realizando uma comparação de métodos