52753

AVALIAÇÃO DO CONTEÚDO DE COMPOSTOS FENÓLICOS, CAPACIDADE ANTIOXIDANTE, FIBRAS E ANTINUTRIENTE DE ABÓBORA (CURCUBITA MOSCHATA) COZIDA COM E SEM CASCA.

Favorite this paper

O consumo de frutas, hortaliças e legumes auxilia na manutenção da saúde, porém muitas de suas partes são descartadas antes do consumo e esses resíduos vegetais como casca, sementes e talos são fontes de substâncias com grande potencial bioativo, os quais ajudam a prevenir diversas doenças crônicas não transmissíveis. O presente estudo teve como objetivo determinar o teor de compostos fenólicos, capacidade antioxidante por FRAP, determinação de fibras solúveis e insolúveis e ácidos oxálico em amostras de abóbora cozida, com e sem casca, obtidas no Restaurante Universitário da UFRJ em agosto de 2015. Os teores de compostos fenólicos encontrados foram de 21,7 ± 1,4 e 20,7 ± 1,7 mgEAG/130g, capacidade antioxidante por FRAP 45,0 ± 3,4 e 45,0 ± 1,3 μmol Fe +2 /130g, fibras insolúveis 0,41 ± 0,23 e 0,75 ± 0,26 % e fibras solúveis 0,76 ± 0,21 e 1,26 ± 0,39 e na análise de antinutriente (ácido oxálico) os valores foram de 425,87 ± 17,03 e 280,82 ± 10,32 mgAO/130g com e sem casca, respectivamente. Com estes dados conclui-se que não foram observadas diferenças significativas nas análises realizadas entre as amostras com e sem casca, exceto para a análise de ácido oxálico onde a amostra com casca apresentou maior teor, caracterizando maior quantidade deste antinutriente na abóbora com casca.