34115

AGAROSE ATIVADA COM DIVINILSULFONA: UM SUPORTE ADEQUADO PARA PROMOVER UMA INTENÇA LIGAÇÃO COVALENTE MULTPONTUAL COM TRIPSINA E QUIMOTRIPSINA

Favoritar este trabalho Entre em contato com os autores

Divinilsulfona (DVS) foi utilizada para ativar esferas de agarose. A ativação da agarose com DVS resultou num suporte bastante estável para imobilização de tripsina e quimotripsina numa faixa de pH de 5 a 10. Como etapa final de imobilização o suporte foi bloqueado com diferentes nucleófilos para eliminar sua reatividade. Assim, as enzimas tripsina e quimotripsina foram imobilizadas em diferentes pH (pH5, 7 e 10). Foram avaliadas as taxas de imobilização, estabilidade e números de grupos envolvidos nas preparações imobilizadas. A imobilização ocorre de forma muito rápida em pH10. Foi verificado um aumento na atividade de 70% nos biocatalisadores, quando incubados com etilenodiamina. A análise de aminoácidos revelou uma intensa ligação covalente multipontual com grupos Lis, Tir e His de no mínimo 10 resíduos. Dessa forma, os suportes ativados com DVS são bastantes promissores permitindo a formação de ligações covalentes multpontuiais entre enzima e suporte além de contribuir para o aumento da estabilidade dos biocatalisadores.