73659

Gêneros textuais, leitura e reflexão linguística: uma proposta de ensino para o nono ano do ensino fundamental a partir do gênero conto

Favorite this paper

O presente trabalho apresenta um recorte de uma pesquisa-ação iniciada no âmbito do Mestrado Profissional em Letras da Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Dessa forma, o interesse pelo ensino de gêneros textuais foi motivado pela necessidade de problematizar o ensino de Língua Portuguesa em uma turma de nono ano do ensino fundamental, tendo em vista a percepção de que, em minha prática docente, gramática e gêneros textuais eram concebidos como conteúdos a serem ensinados separadamente. Assim, a pesquisa em questão teve como principal objetivo a ressignificação das minhas aulas, de modo que as atividades propostas aos alunos ressaltassem, não só a apropriação do gênero textual, mas também a reflexão em torno das categorias gramaticais para a construção de sentido do texto. Neste trabalho, procedi a uma análise do Currículo Mínimo do Estado do Rio de Janeiro (2012), visto que, neste documento, o ensino de língua está atrelado à apropriação dos gêneros textuais. A partir das reflexões de Mikhail Bakhtin (2011), Jean-Paul Bronckart (2007), Joaquim Dolz e Bernard Schneuwly (2004), Isabel Solé (1998), Carlos Franchi (2006), Maria Helena de Moura Neves (2014), Luiz Carlos Travaglia (2004/2008), Irandé Antunes (2007; 2009; 2014) e Silvia Rodrigues Vieira (2015, no prelo), busquei novas estratégias de ensino que contribuíssem para o desenvolvimento linguístico de meus alunos, com atenção especial à competência leitora. As estratégias propostas foram elaboradas com base na leitura do gênero textual conto, previsto pelo Currículo como gênero a ser estudado no segundo bimestre do ano escolar em questão. Para leitura e reflexões sobre a língua, selecionei o conto Para que ninguém a quisesse (1986) de Marina Colasanti. Cabe ressaltar que a discussão do texto privilegiou os elementos vistos por Bakhtin (2011, p.262) como indissociáveis ao gênero – construção composicional, conteúdo temático e estilo. Palavras-chave: Currículo; Gramática; Gêneros textuais.