58633

Corrosão de Ligas à Base de Mg em Água Deionizada e Água do Mar Natural

Favoritar este trabalho Entre em contato com os autores

A crescente demanda de recursos energéticos tem levado cada vez mais a um aumento de custos de operação de diversos setores da economia, em especial a de transporte de cargas e passageiros. Assim, há cada vez mais interesse em se substituir ligas convencionais de aço por outras de menor densidade, que possuam resistência mecânica e à corrosão. Uma opção interessante são as ligas de magnésio. Dentre elas, a matriz ASTM série ZK é a que apresenta maior resistência mecânica. A adição de elementos de terras raras (RE) eleva a resistência à corrosão, temperatura de trabalho e o limite de escoamento, devido à formação de filmes de óxidos finos e densos, além de intermetálicos de alto ponto de fusão e de maior dureza. No trabalho, foram produzidas ligas ZK60 (liga B), ZK60-1,5RE (liga ZK60 com adição de 1,5 % em peso de mischmetal) por fundição convencional (liga D) e ZK60-1,5RE tixofundidas com batimento mecânico no estado semissólido (liga C). Todas foram laminadas a quente em um laminador simétrico e soldadas por fricção em mistura mecânica (SFMM). Uma amostra de magnésio puro foi utilizada como controle, (liga A). O preparo das amostras foi feito com lixas de SiC de 80 até 2000 mesh, seguidas por polimento em pasta de diamante de 1 μm. A resistência à corrosão foi avaliada por meio de polarização potenciodinâmica em três meios: 50 ml de água deionizada pura; 49 ml de água deionizada e 1 ml de água do mar; e 50 ml de água do mar natural. A liga A, sofre maior corrosão com o aumento da concentração de água do mar, os filmes formados sobre sua superfície são espessos, não são uniformes e mostram certo carácter passivante na água do mar pura. No caso da liga B, a corrosão aumenta com a concentração de água do mar. Para a liga C, que possui a maior resistência à corrosão em relação às outras três, os filmes formados são mais uniformes e aderentes. Em relação à liga D, ocorre diminuição da resistência à corrosão com o aumento da concentração de água do mar, tendo menor resistência do que as outras ligas.