TREINAMENTO DE PAINEL HUMANO PARA DESCRIÇÃO DA APARÊNCIA E TEXTURA DE INGREDIENTES E PRODUTOS PET FOOD PARA CÃES E GATOS

Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Detalhes
  • Tipo de apresentação: Pôster
  • Eixo temático: Métodos sensoriais e/ou Emergentes
  • Palavras chaves: Análise sensorial descritiva; Aparência; painel humano; pet food; textura;
  • 1 Duas Rodas Industrial Ltda.
  • 2 Universidade Federal de Pelotas
  • 3 Universidade Federal de Pelotas. Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel. Programa de Pós graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos - DCTA-FAEM-UFPel

TREINAMENTO DE PAINEL HUMANO PARA DESCRIÇÃO DA APARÊNCIA E TEXTURA DE INGREDIENTES E PRODUTOS PET FOOD PARA CÃES E GATOS

LUCILA VICARI

Universidade Federal de Pelotas. Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel. Programa de Pós graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos - DCTA-FAEM-UFPel

Resumo

A alimentação humana inspira a animal. A análise sensorial com animais ajuda a compreender o comportamento do animal de estimação, sendo principalmente realizada pelos testes de preferência Two-bowl test e aceitação One-bowl test. Enquanto os métodos sensoriais com painel humano podem ajudar a entender os critérios de seleção dos tutores, fornecendo informações adicionais para fabricantes de alimentos pet food para o desenvolvimento de produtos que atendam as necessidades dos tutores e animais de estimação, como também para assegurar o padrão de qualidade destes produtos. Neste estudo, objetivou-se definir técnicas de avaliação e amostras de referência para treinamento de painel humano, focado na descrição de atributos de aparência e textura, para avaliação de matérias primas e produtos finais da linha pet food. Inicialmente, foi realizado um levantamento de atributos utilizando 57 produtos pet food para cães e gatos (15 secos, 15 úmidos, 22 snacks e 5 semiúmidos) e 19 avaliadores treinados, atuantes na pesquisa e desenvolvimento. Baseada na frequência das palavras obtidas, fez-se a seleção e tradução das terminologias, definição das amostras de referências indicadas na norma ISO 11036 e substituição por amostras brasileiras. Foram apresentadas 19 amostras para atributo de aparência e 34 amostras para textura. Comparadas à 5 amostras de produtos pet food para os atributos de aparência e 30 para textura. Com o apoio de 13 avaliadores, foram definidas as técnicas de avaliação para os atributos de aparência e textura, visual e tátil. Os atributos de aparência foram apresentados e avaliados de forma qualitativa enquanto, os atributos de textura de forma quantitativa, através da escala de intensidade não estruturada de 15 cm com no mínimo 3 amostras por atributo. Para aparência, todos os atributos apresentaram índice de acertos superior a 70 % indicando que os avaliadores compreenderam e concordaram com as referências apresentadas. Enquanto que, para textura, não houve consenso para viscosidade, adesividade e fraturabilidade, sendo indicada a realização de um retreinamento destes. As técnicas de avaliação e referências utilizadas proporcionaram formar um painel humano com desempenho satisfatório e contribuíram para aumentar as informações relativas à análise sensorial descritiva de produtos pet food para cães e gatos.

Questões

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!