Favoritar este trabalho

Apresentação/Introdução
O processo de trabalho em saúde bucal possui características específicas que podem desenvolver adoecimento mental, porque os trabalhadores, em seu processo de produção do cuidado, precisam lidar com a subjetividade das relações interpessoais. Tal situação torna-os vulneráveis ao estresse laboral que pode causar sofrimento psíquico.


Objetivos
Buscou-se analisar a prevalência da Síndrome de Burnout e a relação com aspectos referentes ao trabalho em profissionais de saúde bucal do setor público do município de Sobral, Ceará.



Metodologia
Trata-se de uma pesquisa transversal e exploratória, realizada no município de Sobral, Ceará, entre maio e dezembro de 2017. O estudo foi realizado com 95 profissionais de saúde bucal (cirurgiões-dentistas e auxiliares em saúde bucal) inseridos nos níveis primário e secundário da rede pública de atenção a saúde, que responderam a dois questionários: um de informações sociodemográficas e profissionais e outro com o Maslach Burnout Inventory-Human Services Survey - MBI, para mensurar o nível de Burnout. A análise da relação entre as variáveis ocorreu através do teste qui-quadrado, considerando o nível de significância p


Resultados
Quanto à avaliação geral da síndrome de Burnout, a prevalência total foi de 1,05%. Analisando cada subescala, observou- se que as frequências dentre as subescalas que indicam o Burnout foram baixa realização pessoal (37,9%), alta exaustão emocional (22,1%) e alta despersonalização (9,5%). Enquanto a comparação intergrupo da distribuição de frequências mostrou diferença significativa entre cirurgião dentista e auxiliar de saúde bucal apenas na subescala de Exaustão Emocional (p


Conclusões/Considerações
A prevalência de síndrome de Burnout apresentou-se baixa, entretanto a subescala de baixa realização pessoal apresentou-se com maior expressão, principalmente na amostra de profissionais da atenção primária a saúde. O sofrimento alheio pode ser marcado por distorções devido ao interesse pessoal e as estratégias defensivas, resultando na criação de vieses e, em alguns casos mascarando a Síndrome de Burnout.