100283

QUALIDADE DAS REFEIÇÕES DE BRASILEIROS EM SITUAÇÃO DE POBREZA

Favoritar este trabalho

Apresentação/Introdução
A má nutrição pode ser causada por diversos fatores, incluindo a condição socioeconômica do indivíduo. Indivíduos em situação de pobreza encontra-se em circunstâncias de vulnerabilidade com graves problemas de acesso a itens básicos o que pode impactar na qualidade de suas refeições.


Objetivos
Avaliar a associação entre a qualidade do café da manhã, almoço e jantar e situação de pobreza em amostra representativa da populacao brasileira.


Metodologia
25958 adultos (19 anos ou mais), excluindo gestantes e lactantes, do Inquérito Nacional de Alimentação 2008/09. O consumo médio de dois registros alimentares foi utilizado para calcular a qualidade do café da manhã (CM) através do Breakfast Meal Quality Index e almoço (AL) e jantar (JA) através do Main Meal Quality Index (0-100). Foram considerados em situação de pobreza os indivíduos com renda domicilar equalizada abaixo de 60% da mediana nacional. A associação entre a qualidade da refeição e a situação de pobreza foi estimada por modelos lineares generalizados, considerando expansão amostral e ajustados para sexo, idade, região, anos de estudo, energia, raça e situação urbana/rural.


Resultados
Indivíduos em situação de pobreza apresentaram melhor qualidade do CM (51.8), AL (63.6) e JA (56.7). Estar em situação de pobreza aumentou em 1.7 pontos a qualidade do CM, 1.5 do AL e 3.2 do JA (p

Conclusões/Considerações
Apesar dos indivíduos em situação de pobreza apresentarem problemas com acesso, essa circunstância está impactando positivamente na qualidade das refeições, reduzindo o consumo de alimentos ricos em gordura e açúcar. Além da extrema importância de retirar esses indivíduos da situação de pobreza é o incentivo a manter as práticas alimentares saudáveis e estimular o acesso às frutas e vegetais.