100366

NOVA PROPOSTA DE EDUCAÇÃO PERMANENTE PARA PROFISSIONAIS DA ATENÇÃO BÁSICA COM FOCO NO TERRITÓRIO: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Favoritar este trabalho

Período de Realização

O PEPSUS foi idealizado em 2015 e os anos de 2016 e 2017 foram de construção e efetivação desse Programa.


Objeto da Experiência

Fomentar um programa de educação permanente que atendesse as demandas do território, profissionais de saúde e as perspectivas do Ministério da Saúde.


Objetivos

Este trabalho objetiva relatar a experiência vivenciada pela equipe para a implementação do Programa de Educação Permanente em Saúde da Família (PEPSUS).


Metodologia

Trata-se de um relato de experiência do tipo descritivo, que relata o processo de criação e desenvolvimento da proposta pedagógica de aprendizagem do PEPSUS da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em parceria com o Ministério da Saúde. O PEPSUS estrutura-se em propostas pedagógicas que se complementam, possibilitando ao profissional da saúde da família um itinerário formativo que perpassa por três conformações: especialização, extensão e aperfeiçoamento.


Resultados

Como principais produtos, apresentam-se: os módulos de extensão e a especialização em Saúde da Família. Os módulos de extensão, cursados por qualquer profissional da área da saúde como forma de aperfeiçoamento, tem carga horária de 30h cada. A Especialização, ofertada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte em parceria com o Ministério da Saúde, disponível, inicialmente, para médicos do Programa Mais Médicos, tem carga horária de 360h.


Análise Crítica

O PEPSUS, enquanto proposta inovadora de Educação Permanente para profissionais da Estratégia de Saúde da Família e Núcleo de Apoio à Saúde da Família, envolvendo três pilares, utiliza a inovação tecnológica em saúde por meio da Educação à Distância e agrega a problematização como estratégia metodológica. Ademais, sustenta-se em uma base clínica e de saúde coletiva com foco nos indicadores do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Primária em Saúde-PMAQ/AB.


Conclusões e/ou Recomendações

Acredita-se que a inserção de cursos com este formato permita o fortalecimento da Atenção Primária em Saúde -APS, potencializando a Educação Permanente nos territórios e fomentando um modelo de atenção voltado para uma prática mais humanizada, menos curativista e mais concernente com as necessidades de saúde, assim como, garantam a longevidade das transformações ora realizadas, contribuindo significativamente para a qualificação da APS no Brasil.