Favoritar este trabalho

Apresentação/Introdução
A identificação do Diagnóstico de Enfermagem é um passo importância para um bom atendimento ao paciente, na qualidade da assistência e em promover autonomia ao profissional, destacamos a importância da SAE, na assistência ao paciente com Acidente Vascular Cerebral (AVC), por ser o distúrbio neurológico mais frequente em adultos, e por causar um complexo de sintomas de deficiência neurológica.


Objetivos
Este estudo teve como objetivos identificar os principais diagnósticos de enfermagem em pacientes com AVC de acordo com a NANDA, e construir um instrumento de intervenção de Enfermagem com base na literatura científica.


Metodologia
Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, com abordagem qualitativa, envolvendo 18 pacientes com AVC. Realizado em um Hospital de referência para atendimento neurológicos na cidade de Sobral. A coleta realizada em Novembro de 2017. Seguiu as seguintes etapas: Busca ativa no setor de emergência, definição dos diagnósticos de Enfermagem, e a construção do instrumento para o cuidado de enfermagem voltado ao paciente com AVC. Os participantes foram esclarecidos sobre a pesquisa através do TCLE. Projeto aprovado com parecer de Nº 2.312.925.


Resultados
Foram identificados 16 diagnósticos de enfermagem para pacientes com AVC, os quais são: Risco de Infecção, Negligência Unilateral, Mobilidade no Leito Prejudicada, Mobilidade Física Prejudicada, Deambulação Prejudicada, Risco de Síndrome do Desuso, Risco de Quedas, Risco de Aspiração, Deglutição Prejudicada, Comunicação Verbal Prejudicada, Eliminação Urinária Prejudicada, Constipação, Dor Aguda, Náusea, Diarreia e Padrão de sono prejudicado. O instrumento procurou estabelecer um plano de cuidados, tendo como base os Diagnósticos de Enfermagem e as necessidades do paciente com AVC, visando buscar a prevenção de agravos e o restabelecimento da saúde do mesmo.


Conclusões/Considerações
O estudo permitiu conhecer os diagnósticos de enfermagem, e os fatores relacionados. Este estudo contribuirá para o planejamento das ações de enfermagem, deixando para o serviço, um instrumento para ser adotado pelos profissionais enfermeiros, a fim de proporcionar uma assistência humanizada, holística, qualificada e pautada no serviço de enfermagem, o qual se caracteriza pelo cuidado, baseando-se nas necessidades individuais do paciente.