101830

CONSTRUÇÃO DA CADEIA DE VALOR DE FARMANGUINHOS: FERRAMENTA DE GESTÃO DE NÍVEL ESTRATÉGICO PARA CONHECIMENTO E ORGANIZAÇÃO DOS MACROPROCESSOS E PROCESSOS INSTITUCIONAIS

Favoritar este trabalho

Período de Realização
17 de março a 28 de abril de 2015.


Objeto da Experiência
Elaboração da Cadeia de Valor de Farmanguinhos para ordenação/categorização dos macroprocessos e processos, do nível estratégico ao operacional.


Objetivos
Elaborar a Cadeia de Valor de Farmanguinhos de forma coletiva, visando conhecer, categorizar e organizar os macroprocessos e processos organizacionais finalísticos, de gestão e de suporte que contribuem, de forma sinérgica, para a produção de valor para a sociedade.


Metodologia
Foram realizadas 4 oficinas com teoria e prática acerca do tema cadeia de valor, macroprocessos, processos e suas classificações – finalístico, gestão e suporte. Tendo a missão institucional como norte, os participantes puderam identificar os macroprocessos de Farmanguinhos, com apoio dos referenciais teóricos apresentados e da análise do mapa de macroprocessos da Fiocruz. Depois, definiram os objetivos desses macroprocessos, identificaram processos afins, suas entradas, saídas e clientela.


Resultados
Como resultado foram estruturados 12 macroprocessos institucionais, desdobrados em 32 processos – 6 finalísticos, 18 de gestão e 8 de suporte – com entradas (insumos), saídas (produtos/serviços) e clientes. Também foi redigido e publicado o documento “Cadeia de Valor: uma construção coletiva”, disponível na Intranet e Biblioteca de Farmanguinhos, que materializa a arquitetura de processos construída e orienta todos os desdobramentos de processos da instituição.


Análise Crítica
Para gestores, coordenadores e líderes, a visualização do conjunto de macroprocessos/processos facilitou a priorização daqueles considerados críticos em sua prática cotidiana. Para os trabalhadores, permitiu identificar em que ponto da cadeia contribuem para que a organização cumpra sua missão. O uso de expressões teóricas aprendidas nas oficinas passou a integrar a fala dos participantes, revelando que o trabalho contribuiu para ampliar o conhecimento dos trabalhadores.


Conclusões e/ou Recomendações
Pode-se dizer que cadeia de valor é uma forma esquemática de representar as principais atividades de uma organização, com suas entradas (insumos), saídas (produtos/serviços) e clientes. Tal experiência expandiu o conhecimento dos trabalhadores sobre a instituição. Recomenda-se que a cadeia de valor seja revisada a cada período de gestão – quatro anos. Em caso de alterações significativas na arquitetura de processos, as revisões podem ser anuais.