102519

CONHECER PARA TRANSFORMAR: PARTINDO DA EXPERIÊNCIA DAS PESSOAS COM DOENÇA FALCIFORME PARA TRANSFORMAR AS PRÁTICAS DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE

Favoritar este trabalho

Apresentação/Introdução
A Doença Falciforme é uma das condições genéticas mais comuns no mundo e apresenta impacto significativo à vida das pessoas com a doença e sua família, podendo levar a morte precoce ou a complicações. Apesar dos avanços, este agravo ainda se constitui um grande desafio para os serviços de saúde, no que se refere à acessibilidade, à integralidade na rede de serviços e à equidade na atenção.


Objetivos
Apresentar os resultados do projeto de pesquisa que analisou o Curso de Extensão em Atenção Integral a Pessoas com Doença Falciforme, discutindo os desafios e possibilidades do curso produzir impactos no processo de trabalho.


Metodologia
O processo de coleta e produção dos dados foi estruturado tendo como unidades de análise: 1) as narrativas produzidas no Ambiente Virtual de Aprendizagem; 2) a percepção dos tutores sobre o curso; 3) a percepção dos profissionais sobre o cuidado integral as pessoas com doença falciforme e as possíveis mudanças nos seus processos de trabalho e práticas profissionais. A partir disso foi possível produzir dados sobre o perfil dos cursistas e o grau de abrangência do curso nas regiões e estados do Brasil, bem como sobre a percepção dos cursistas em torno da doença, os desafios de promover um cuidado integral e de estruturar a rede de modo a garantir acessibilidade e equidade.


Resultados
O curso é uma estratégia de formação em saúde a partir da modalidade de Educação Aberta e a Distância (EAD), oferecido a todo Brasil que já alcançou mais de 1500 alunos matriculados. Tem o principal objetivo de desconstruir a noção de que a doença falciforme deve ser tratada apenas nos centros de especialidades, ambulatórios ou hospitais. Visa portanto sensibilizar profissionais da Atenção Básica para acolher e cuidar de pessoas com Doença Falciforme, atuando em rede com outros níveis de atenção e garantindo às pessoas o direito ao cuidado integral. As narrativas dos cursistas revelaram uma sensibilização em torno da integralidade, cuidado, acessibilidade e racismo institucional


Conclusões/Considerações
Os resultados da pesquisa mostraram que o Curso impactou positivamente na formação de profissionais de saúde. Sua proposta metodológica buscou ir além da reprodução do conhecimento da fisiopatologia, de modo que os cursistas puderam conhecer a história social da doença, refletir sobre a invisibilidade histórica sobre ela para com isso poder avançar frente a praticas de cuidado verdeiramente pautadas na integralidade.