100241

COMPARAÇÃO DE ÍNDICES DE AVALIAÇÃO DA ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL EM BASE DE DADOS NACIONAL: UMA ANÁLISE COM MODELAGEM DE EQUAÇÕES ESTRUTURAIS

Favoritar este trabalho Entre em contato com os autores

Apresentação/Introdução
A assistência pré-natal adequada é importante para redução da morbimortalidade materna e perinatal, identificando fatores que possam colocar a gestante e o feto frente a maior risco de resultados adversos. A avaliação da adequação da assistência pré-natal envolve aspectos do acompanhamento, acesso e qualidade da assistência, e diferentes índices de avaliação são propostos na literatura.


Objetivos
Comparar resultados de diferentes índices de inadequação da assistência pré-natal, como desfechos, em modelos de equações estruturais (MEE) a partir de um modelo teórico de fatores de risco.


Metodologia
Foram empregados dados da Pesquisa Nacional de Saúde 2013, que contou com 1.851 mães, representando 3.818.936 mulheres, a partir de amostragem complexa. O modelo teórico contemplou variáveis de diferentes dimensões das mães, dispostas em possíveis caminhos causais para inadequação da assistência pré-natal, medida através de índices identificados em levantamento realizado. A MEE contou com abordagem confirmatória para a mensuração das variáveis latentes e modelagem de fatores de risco para a inadequação da assistência. Foram apresentados modelos separados segundo aplicação de peso amostral, para os estimadores WLSMV e MLR, e avaliados com as medidas de qualidade do ajuste CFI, TLI e RMSEA.


Resultados
Quatro índices foram considerados para estimar a variável de inadequação da assistência pré-natal. A Vulnerabilidade Socioeconômica esteve fortemente associada ao desfecho inadequação do pré-natal e outras covariáveis das dimensões psicossociais e biológicas. Efeitos de hipertensão foram identificados para alguns desfechos. A presença de doenças crônicas influenciou a autoavaliação de saúde, porém esse não apresentou efeito sobre o desfecho. Modelos sem aplicação de peso amostral apresentaram um maior número de caminhos teorizados estatisticamente significantes.


Conclusões/Considerações
A MEE permitiu avaliar o efeito de variáveis latentes sobre o desfecho explicitando os caminhos entre as variáveis a partir de um modelo teórico estabelecido. Diferenças entre os índices considerados sugerem que diferentes aspectos da assistência pré-natal estão sendo mensurados e que há diferentes caminhos causais envolvidos. O aspecto socioeconômico foi destacado como fator de maior importância para a inadequação da assistência.