101119

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE IDOSOS HIPERTENSOS INSCRITOS NO PROGRAMA HIPERDIA NO MUNICÍPIO DE PICOS - PIAUÍ

Favoritar este trabalho

Apresentação/Introdução
A alimentação saudável é um fator imprescindível para o envelhecimento ativo e vida longa dos idosos. Recomenda-se que evitem o consumo elevado de alimentos salgados, gordurosos, industrializados e ultra processados. A avaliação do estado nutricional é processo fundamental no controle dos fatores de risco e permite direcionar estratégias específicas de prevenção e controle da hipertensão arterial.


Objetivos
Avaliar o estado nutricional de idosos hipertensos cadastrados no programa hiperdia; Investigar a correlação entre a circunferência da cintura e o Índice de Massa Corporal nos idosos hipertensos.


Metodologia
Pesquisa de campo, descritiva de abordagem quantitativa, aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual do Piauí sob o parecer número 2.350.241. Participaram do estudo 60 idosos hipertensos inscritos no programa hiperdia no município de Picos-PI. A coleta de dados foi realizada por meio de formulário, mediante técnica de entrevista no momento da consulta de acompanhamento pelas Equipes de Saúde da Família, durante o período de novembro a dezembro de 2017. Utilizou-se estatística descritiva para análise dos dados e correlação de Spearman para verificar a associação entre circunferência da cintura e o Índice de Massa Corporal, adotando-se um nível de significância de p

Resultados
A maioria era do sexo feminino (63,3%), predominando a faixa etária de 60 a 69 anos (46,7%), com média de idade de 72,0 anos. Mais da metade apresentaram-se eutróficos (53,0%), seguidos de sobrepeso (32,0%) e desnutridos (15,0%). Quanto à circunferência da cintura, os idosos do sexo feminino apresentaram maior freqüência de risco elevado para doenças cardiovasculares (76,3%) em relação ao sexo masculino (45,0%). Verificou-se correlação estatisticamente significativa entre circunferência da cintura (p=0,026; r=0,66) e o Índice de Massa Corporal, sendo que entre as mulheres observou-se coeficiente de correlação superior ao encontrado nos homens.


Conclusões/Considerações
A avaliação nutricional em idosos pode subsidiar estratégias que promovam a qualidade de vida saudável e adequada, além de identificar doenças e comorbidades associadas a alimentação, como a desnutrição e obesidade.