99376

ADESÃO DE PACIENTES AO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO NO MUNICÍPIO DE FRANCO DA ROCHA (SP)

Favoritar este trabalho

Período de Realização
A experiência foi iniciada em outubro de 2017 e finalizada em janeiro de 2018.


Objeto da Experiência
Conhecer a adesão de pacientes aos tratamentos farmacológicos da UBS de maior abrangência do município de Franco da Rocha.


Objetivos
Analisar a possibilidade de uso de instrumentos de avaliação de adesão a tratamentos farmacológicos por Agentes Comunitários de Saúde (ACS) em uma Unidade Básica de Saúde.


Metodologia
Os questionários adaptados de BMQ (Beliefs about Medications) e BMQ 2 (Brief Medication Questionnaire) foram aplicados a usuários da UBS, por ACS orientados. O BMQ avalia a percepção e a necessidade do paciente quanto ao uso de medicamentos para sua saúde. E o BMQ 2, o uso de medicamentos pelo usuário, sua confiança no tratamento e sua memória em seguir as recomendações do prescritor. O escore de medição total vai de 6 a 33. Os resultados foram discutidos com os ACS e gestores da unidade.


Resultados
O instrumento BMQ foi aplicado a 88 pacientes. A média de pontuação foi 23,5 (considerada alta), ou seja, os usuários da UBS não têm compreensão se os medicamentos são necessários para a manutenção de sua saúde.
Foram aplicados 76 questionários de BMQ 2, em que 35,5% dos pacientes mostraram barreiras de crenças e 96,1% barreiras de recordação, ou seja, mais da metade (55,3%) dos usuários apresentou, em potência, problemas que impediam a adesão ao tratamento proposto.


Análise Crítica
Os resultados foram apresentados aos ACS e gestores da UBS, que apontaram a utilidade do BMQ 2, pois ajuda a sistematizar a coleta de informações. Eles sugeriram alterações para permitir sua aplicação rotineira. Produziu-se nova versão desse questionário, seguido de outra aplicação. Os resultados da aplicação do instrumento modificado não divergiram do teste anterior, assinalando a possível utilização. Os profissionais aceitaram o questionário adaptado para ser integrado ao processo de trabalho.


Conclusões e/ou Recomendações
Com os dados levantados sobre adesão ao tratamento farmacológico e sugestões de ACS e suas chefias, verificaram-se as seguintes necessidades: elaborar modelos de estratégias para adesão farmacológica no município a fim de nortear os serviços de saúde; desenvolver troca de saberes entre os profissionais de saúde a respeito de tratamentos e estratégias de adesão aplicadas em seu território; expandir o questionário a todas as UBS do município.