102898

“COLÔNIA DE FÉRIAS”: PRÁTICA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE COM CRIANÇAS DE 5 A 12 ANOS

Favoritar este trabalho

Período de Realização
Recesso letivo do mês de julho de 2017 e janeiro de 2018 durante dez dias no período vespertino.


Objeto da Experiência
Promoção, prevenção, humanização e criação de vínculos com crianças de 5 a 12 anos em uma unidade da estratégia de saúde da família.


Objetivos
Tivemos como principal objetivo proporcionar um espaço inclusivo de convivência ao público infantil com a Unidade de Saúde, a fim de discutir temas de saúde de maneira lúdica para melhor assimilação dos conteúdos, visando a promoção de saúde, formação de vínculos e humanização do serviço.


Metodologia
Os grupos ocorreram em duas semanas com crianças de cinco a doze anos em dois momentos diferentes durante as férias letivas (julho de 2017 e janeiro de 2018). As atividades realizadas na unidade e coordenadas por residentes multiprofissionais e por outros membros da equipe. Os temas de relevância para a saúde da faixa etária selecionados foram: saúde buca e alimentação saudável incluindo oficinas de artesanato, música, jogos, experimentos científicos e sessão de cinema como atrativos ao evento.




Resultados
A participação no grupo variou de quatro a 16 participantes. Tal ação permitiu a experimentação e reprodução de alimentos saudáveis. Nas atividades de promoção de saúde bucal as crianças relataram seus hábitos e de sua família que então foram investigados e a família orientada a receber cuidado pela equipe da unidade. Associando métodos lúdicos aos programas de promoção de saúde conseguimos criar vínculos e promover de forma ampla novos conceitos de saúde para a população infantil e sua família.


Análise Crítica
Com a conclusão da atividade foi percebida que associar métodos lúdicos ao cuidado conseguimos adesão acima do esperado, evidenciando assim um método de estimulo aos grupos. Assim como entretenimento, proporcionamos a estas crianças um momento onde poderiam tirar suas dúvidas diretamente com um profissional de saúde de forma horizontal. O caráter inclusivo da atividade favoreceu as crianças a trazer seus amigos, incluindo usuários ao serviço, muitos deles hoje em acompanhamento com a equipe.


Conclusões e/ou Recomendações
Este espaço foi de extrema importância para a aproximação da equipe ao público infantil, pensando em estratégia de grupo e atividade de educação em saúde. Os resultados superaram as expectativas, o que fortalece a organização de novos eventos com esse caráter. A partir desta experiência, serão projetadas, portanto, futuras intervenções para esse público, pensando em suas potencialidades e melhorias na qualidade do cuidado em saúde.