69711

DIMINUIÇÃO DO ABSENTEISMO NO AMBULATÓRIO MULTIDISCIPLINAR DO ADOLESCENTE

Favorite this paper

O ambulatório multidisciplinar de acompanhamento do adolescente tem por finalidade desenvolver ações fundamentais na atenção primária e secundária, com ênfase na prevenção primordial, visando: proteger, recuperar, reabilitar e promover a saúde integral do ponto de vista físico, psicológico e social. As questões de ordem social, podem afetar de modo marcante a saúde dos adolescentes. Na adolescência nada é estável nem definitivo, o que provoca conflitos na personalidade, pois está em formação a identidade, valores e comportamento. Devido as mudanças peculiares da idade e a formação da responsabilidade, houve a necessidade de desenvolver uma ação voltada para a diminuição do absenteísmo dos atendimentos multidisciplinar, que no último trimestre de 2012, apresentou índices que aumentaram gradativamente (25%, 27% e 29%). Devido este aumento, em dezembro/12 foi implantado o Grupo de Faltas para todas as especialidades, como estratégia para diminuir esse índice e incentivar a adesão do adolescente aos tratamentos propostos. Houve resistência por parte dos responsáveis dos adolescentes, pois a presença da família é critério para a participação no grupo. O objetivo principal é levá-los a pensar sobre as implicações na interrupção do acompanhamento e os prejuízos decorrentes dessa atitude. Considera-se falta todo atendimento que gere agendas abertas: médicas, não médicas (com exceção da psicologia) e odontológicas. Em 2013, o índice geral fechou em 23,07% e 15,50% odontologia. Em outubro de 2014, sentiu-se a necessidade de criar um Grupo de Faltas específico para a odontologia, pois o absenteísmo da especialidade chegou a 30,8%. Esta ação apresentou resultados satisfatórios, tanto para o índice geral quanto da especialidade avaliada. No ano de 2015, o índice global ficou em 17,10% e odontologia 13,77%. A meta de absenteísmo geral para o ano de 2016 passou de 20% para 18%, devido desempenho positivo do indicador. No ano de 2016, o índice geral fechou em 15,42% e odontologia 13,27%. Esta ação mostrou a capacidade de mudança de comportamento, através do trabalho realizado em grupo, sem custo adicional para o serviço e com resultados na formação de um cidadão.