69445

Avaliação do Conhecimento de Estudantes de Medicina em Morte Encefálica

Favorite this paper

Introdução: A morte encefálica ainda é um termo complexo e cotidiano dos médicos que atuam em unidades de terapia intensiva. Além disso, é pouco estudado nas faculdades de medicina.Objetivo: O objetivo desse estudo é avaliar o conhecimento dos estudantes de medicina do quinto e sexto ano sobre morte encefálica.Resultados:Em relação às questões relacionadas à morte encefálica, apenas 30,55% acertaram a questão relacionada à definição de morte encefálica; 59,3% tinham conhecimento do intervalo entre as provas clínicas; 60,2% sabiam da necessidade do método gráfico para diagnóstico. Na questão relacionada à legislação da morte encefálica, somente 23,1% acertaram; 39,8% demonstraram conhecimento da fisiopatologia e 40,7% conheciam os achados da prova clínica diagnóstica.Nas questões referentes ao potencial doador, 87% conheciam a responsabilidade da decisão de doação, mas somente 39,8% tinham conhecimento sobre manejo do potencial doador.Conclusão: Neste estudo foi observado um importante déficit entre estudantes de medicina no conhecimento de conceitos fundamentais para diagnóstico e condução do protocolo de morte encefálica, tema de grande relevância no dia-a-dia da terapia intensiva.