82670

MICROEMULSÃO A BASE DE ÓLEO VEGETAL COMO PLATAFORMA PARA A VEICULAÇÃO DE ATIVOS COSMÉTICOS

Favorite this paper

Introdução: As microemulsões são definidas como um sistema termodinamicamente estável e isotropicamente translúcido de dois líquidos imiscíveis, usualmente água e óleo, estabilizados por um filme interfacial de tensoativos. Elas têm sido utilizadas para carrear ativos cosméticos, com diferentes tipos de óleos vegetais. Objetivos: Obter e caracterizar microemulsões “álcool-free” a base do óleo da amêndoa da castanha do caju (Anacardium occidentale - OACC) para ser utilizada na obtenção de produtos cosméticos. Métodos: as formulações foram obtidas através de um diagrama de fase pseudoternário (DFPT) pelo método de titulação, onde se utilizou Labrasol® e Plurol® respectivamente, na proporção 2:1. Após a obtenção do diagrama, os pontos de microemulsões foram selecionados e caracterizados, quanto as propriedades organolépticas, pH, viscosidade, condutividade e tamanho de gotícula (espalhamento de luz dinâmico), além disso as amostras foram submetidas a estudo de estabilidade preliminar (Ciclo gelo - degelo). Para o tratamento dos resultados, utilizaram-se os softwares Microsoft Excel 2010® e o Triplot® Resultados: O DFPT foi obtido e apresentou 3 (três) formulações de microemulsões com características físicas e químicas, compatíveis a aplicação tópica. As amostras apresentaram-se translúcidas, pH de 6,79 ± 0,1, condutividade de 24,37 ± 1,9 µS/mL, tamanho de gotícula de 102,10nm e foram resistentes ao estudo de estabilidade preliminar. Conclusão: A partir dos resultados obtidos, pôde-se concluir que as microemulsões obtidas são formulações promissoras para veiculação de ativos cosméticos, sem a presença de etanol ou óleo sintético. Apoio: Farmácia Escola da UFPI e Laboratório Interdisciplinar de Materiais Avançados (LIMAV).