Uso do software NutWin para avaliação da ingestão alimentar de crianças e adolescentes com Síndrome de Down:estudo caso-controle

Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Detalhes
  • Tipo de apresentação: Pôster
  • Eixo temático: 1. Políticas e processos de ATS
  • Palavras chaves: Síndrome de Down; ingestão alimentar; Tecnologia em Saúde;
  • 1 Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”

Por favor, faça o login para assistir o vídeo

Entrar
Resumo

A síndrome de Down (SD) decorrente de alteração cromossômica devido a um cromossomo adicional no par 21, em 95% dos casos. Uma alimentação variada e equilibrada é essencial para o crescimento e manutenção da saúde de crianças com a SD. O recordatório de 24horas (R24) é a quantificação do consumo alimentar nas 24 horas anteriores, por meio de uma entrevista feita por um profissional capacitado e, é um método que pode ser utilizado para a comparação da média da ingestão de nutrientes e energia de diferentes populações.Visto a crescente relação das tecnologias com a área da saúde, diversos equipamentos/sistemas são desenvolvidos para auxiliar no monitoramento de doenças, bem como na prevenção e diagnóstico, possibilitando a comunicação entre profissionais da saúde e os pacientes. O Programa de Apoio à Nutrição – NutWin é uma ferramenta estratégica que visa auxiliar o trabalho do profissional da área de nutrição e alimentação, na execução de cálculos para a Avaliação Nutricional, organização de informações armazenadas, quantificação dos nutrientes, (macro e micro) ingeridos e, no processo de orientação nutricional individualizada. Objetivamos avaliar a ingestão alimentar de crianças e adolescentes com síndrome de Down (grupo caso) pareadas por sexo e idade com indivíduos sem síndrome genética (grupo controle). Métodos: Estudo clínico transversal Caso-controle, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Foi aplicado um protocolo de coleta de dados. A ingestão alimentar foi analisada por meio do recordatório de 24horas (contendo pelo menos um dia típico e um dia atípico) e, posteriormente, no software NutWin foram calculadas a ingestão calórica, macronutrientes, fibras, zinco, cálcio, ferro vitaminas A, C, B9 e B12. Resultados: Foram incluídos 27 em cada grupo, sendo que 70,4% apresentaram ingestão excedente em calorias, sem diferença estatística entre os grupos (p=1,0). Quanto aos micronutrientes, 44,4% do grupo Caso apresentaram ingestão insuficiente de cálcio, enquanto no grupo Controle essa frequência foi de 37,0%, (p=0,58). Em relação ao consumo de vitamina A, 29,6% dos indivíduos com SD e 18,5% dos do grupo Controle apresentaram ingestão abaixo do recomendado (p=0,34). O consumo de vitamina C foi baixo em 18,5% de cada grupo (p=1,00). Concluiu-se que a avaliação da ingestão alimentar a partir do R24 é muito relevante para a saúde das crianças e dos adolescentes. Essa possibilita conhecer melhor a rotina alimentar das mesmas e, por conseguinte realizar uma orientação individualizada, enfatizando questões como o consumo excessivo de calorias e o baixo de micronutrientes.

Questões (1 tópico)

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Autor

Ingrid da Silva Santos

Muito obrigada! Os indivíduos com SD apresentam hipotonia (diminuição do tônus muscular e da força) ao nascer, e tendem com isto a gastar menos energia e a ter constipação intestinal crônica. Ademais crianças portadoras de SD  apresentam tendência à obesidade ao longo da vida. Além disso, também é necessário atenção a ingestão de micronutrientes que possuem relação com o sistema imune, como o zinco. Alguns estudos indicam deficiência desse micronutriente devido alterações enzimáticas que levam ao comprometimento da absorção do zinco proveniente da dieta.

Mariana Bordinhon

Obrigada pela resposta! Agora entendi! Uma sugestão seria deixar isso claro no trabalho, dando enfoque nos possíveis problemas nutricionais dos indíviduos com SD que você explicou no comentário. Excelente trabalho! 
Autor

Ingrid da Silva Santos

Imagina! Agradeço muito pela sugestão! Farei isso em apresentações futuras. Muito obrigada!!