Favorite this paper

O vídeo como ferramenta didática tem se destacado nos últimos anos. Contudo, mesmo sendo uma tecnologia de fácil acesso, os professores ainda apresentam dificuldades para incorporá-lo como um recurso educacional. O presente trabalho consiste em relatar experiências oriundas de abordagens interdisciplinares fomentadas a partir de atividades referentes à produção e execução de vídeos junto à turma do nono ano da Escola Estadual Sebastião Fernandes, localizada na cidade de Natal – Rio Grande do Norte. As abordagens foram feitas pelos alunos do PIBID interdisciplinar – UFRN e tiveram como objetivo avaliar a eficiência da produção de vídeo como método de ensino. A partir de temas diferentes como alimentação, doenças e exercícios físicos, os alunos tiveram que trabalhar em grupos, dividindo as responsabilidades entre si. Já os PIBIDIANOS analisaram aspectos como, capacidade de trabalho em grupo, tomada de decisão, participação, troca de informação, e novos conhecimentos trazidos pelos alunos. Durante as apresentações dos vídeos foi enfatizado o quanto as três temáticas se convergiam e também como a física, a química e a biologia estão presentes de forma interdisciplinar nos temas citados anteriormente. A execução da atividade proporcionou aos alunos uma nova forma de enxergar e perceber o quanto as ciências (biologia, física e a química) encontram-se interligadas.