MORTALIDADE POR CÂNCER DE PULMÃO E ATIVIDADE LABORAL COM EXPOSIÇÃO A AGENTES CARCINOGÊNICO

Vol 2, 2021 - 140752
Pôster Eletrônico - PE10 - Epidemiologia das doenças crônicas não-transmissíveis (DCNT) - Câncer (TODOS OS DIAS)
Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

Resumo Objetivos Delinear o perfil de mortalidade por câncer pulmonar dos trabalhadores em atividades produtivas de maior exposição laboral a agentes carcinogênicos. Métodos Trata-se de um estudo descritivo com dados secundários do Sistema de Informações de Mortalidade. Foram considerados os óbitos de trabalhadores que desenvolviam as atividades da Indústria de Extração, Transformação e Construção, por serem atividades com exposição laboral para o câncer do pulmão. Foram estimados os coeficientes de incidência e proporção por faixa etária, sexo e atividade econômica. Os vínculos ativos das atividades econômicas foram obtidos na Relação Anual de Informações Sociais. Para definir câncer pulmonar, considerou-se o tipo de câncer de localização primaria em: Pulmão, brônquios, traqueia (CID 10 – C33, C34). Resultados: Os achados apontam tendência de elevação dos Coeficientes de mortalidade por câncer pulmonar entre 2008 a 2016. Os coeficientes de mortalidade foram maiores na Indústria Extrativa (Homens: 1,20 em 2008 e 1,13 em 2016; Mulheres: 3,55 e 4,57, respectivamente), seguido da Industria de Transformação (Homens: 1,15 em 2008 e 1,41 em 2016; Mulheres: 1,33 e 1,59, respectivamente). A maior mortalidade de câncer pulmonar foi na faixa etária de 70-79 anos (30,5%), seguida da faixa etária de 60-69 anos (27,1%). Enquanto a faixa de 20-29 anos apresentou menor óbito (0,2%). Conclusão: Os maiores coeficientes de mortalidade por câncer pulmonar ocorreram entre trabalhadores com mais idade, e entre os da Indústria de transformação. É importante a identificação e controle de ambientes de trabalho com exposição aos agentes carcinogênicos assim como a regularidade na realização dos estudos epidemiológicos.

Eixo Temático
  • Epidemiologia das doenças crônicas não-transmissíveis (DCNT)