79980

RESISTÊNCIA AOS ANTIMICROBIANOS EM ISOLADOS CLÍNICOS DE Acinetobacter spp. RECUPERADOS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE LONDRINA NUM PERÍODO DE DEZ ANOS

Favoritar este trabalho Entre em contato com os autores

Acinetobacter baumannnii é um importante patógeno causador de infecções hospitalares graves. Este microrganismo apresenta notável resistência intrínseca e capacidade em adquirir genes de resistência com consequente fenótipo de resistência a diversos antimicrobianos. A detecção crescente destes isolados multirresistentes constitui um problema de saúde pública mundial, uma vez que infecções causadas por estes microrganismos são de difícil tratamento devido a opções terapêuticas limitadas. O objetivo desse estudo foi verificar o perfil de sensibilidade aos antimicrobianos de isolados clínicos de A. baumannii recuperados no laboratório no Laboratório de Microbiologia Clínica do Hospital Universitário de Londrina (LMC-HU) num período de dez anos. Para esta finalidade, foram analisados os prontuários microbiológicos disponíveis no LMC-HU, enfocando os dados referentes às culturas positivas para Acinetobacter spp. quanto ao sexo e idade do paciente, tipo de amostra biológica, setor de internação e perfil de sensibilidade aos antimicrobianos. No presente estudo verificamos que A. baumanii é um importante patógeno causador de infecções respiratórias no HU, principalmente em pacientes do sexo masculino, com idade avançada e internados na UTI I de Adultos. Elevadas taxas de resistência aos antimicrobianos foram obtidas para os isolados clínicos de Acinetobacter spp., recuperados neste hospital, demonstrando a dificuldade do tratamento dos pacientes com infecções causadas por este microrganismo nos últimos dez anos. Estes dados locais a respeito das taxas de sensibilidade aos antimicrobianos são importantes a fim de orientar os sistemas de vigilância epidemiológica, implementar as medidas de controle de infecções hospitalares e direcionar a escolha de terapias antimicrobianas efetivas.