79714

ENSAIOS DE GERMINAÇÃO E CRESCIMENTO INICIAL DE DIVERSAS ESPÉCIES DE PLANTAS DANINHAS PARA SCREENING DE ATIVIDADE HERBICIDA DE COMPOSTOS NATURAIS

Favoritar este trabalho Entre em contato com os autores

A utilização de agrotóxicos em grande escala para o controle de plantas daninhas tem levado à prevalência de biótipos resistentes aos herbicidas atualmente utilizados. Por esta razão, compostos naturais com potencial herbicida têm sido pesquisados. O objetivo deste trabalho foi testar a sensibilidade de diferentes plantas daninhas aos compostos fitotóxicos existentes na espécie de cobertura GMP29 . As sementes de Ipomoea grandifolia, Euphorbia heterophylla, Bidens pilosa, Amaranthus hybridus, Digitaria horizontalis e Urochloa decumbens foram dispostas em gerbox com solução aquosa contendo extrato bruto ou as frações hexano, diclorometano, acetato de etila ou butanólica obtidas da palhada de GMP29, na concentração 500 µg mL-1. Os gerbox permaneceram em germinadora por 4 ou 7 dias para determinação de índices de germinação e parâmetros de crescimento. Os resultados revelaram que as plantas apresentam diferentes sensibilidades. A. hybridus e B. pilosa foram mais sensíveis em relação à inibição na germinação, mas em relação às alterações nos parâmetros de crescimento das plântulas as mais sensíveis foram a I. grandifolia e a U. decumbens. As frações mais ativas foram a de diclorometano e acetato de etila. D. horizontalis apresentou tolerância às frações testadas.