59211

UTILIZAÇÃO DE MÉTODOS AVANÇADOS PARA VALIDAÇÃO DE DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM: UM RELATO DE EXPERIENCIA.

Favorite this paper

Introdução: O Diagnóstico de Enfermagem, segunda etapa do Processo de Enfermagem, segundo a NANDA Internacional define-se por “julgamento clínico das experiências/respostas de um indivíduo, família, grupo ou comunidade a problemas de saúde reais ou potenciais” oferecendo base para as Intervenções de Enfermagem e alcance de resultados (1). O levantamento acurado de um Diagnóstico de Enfermagem, pelo enfermeiro, contribui para o alcance de resultados efetivos e melhora da qualidade da assistência, para tanto precisa passar por processos de revisão e pesquisas2. Validar um Diagnóstico de Enfermagem é uma etapa crucial para o desenvolvimento do conhecimento e da prática profissional. Tais estudos aumentam a capacidade de generalização e predição de Diagnósticos de Enfermagem e visam diminuir variabilidades existentes nas diversas situações clínicas vivenciadas pelo enfermeiro3. Assim, adequações e avanços têm sido propostos em relação a tais estudos4, cabendo aos enfermeiros, se envolverem nesse processo, aprofundando-se em conhecimentos acerca dos métodos propostos na atualidade para validação de Diagnósticos de Enfermagem. Objetivo: Relatar experiência sobre a participação em disciplina de pós-graduação que estudou e aprofundou os métodos de validação de Diagnósticos de Enfermagem. Método: Trata-se de um relato de experiência vivenciada regularmente matriculados em uma disciplina do programa de Pós-Graduação Stricto Sensu da Faculdade de Enfermagem da Unicamp, oferecida no segundo semestre de 2016 em encontros quinzenais. Também participaram da disciplina três alunos como especial, todos pertencentes ao Grupo de Estudos e Pesquisa, com ênfase em Validação de Diagnósticos de Enfermagem. Primeiramente, o docente e líder do grupo apresentou oito métodos utilizados em pesquisas nacionais e internacionais para validação de diagnóstico de enfermagem e direcionou para cada membro um determinado método. Dessa maneira cada um responsabilizou-se por realizar uma ampla revisão bibliográfica sobre o método, objetivando sua compreensão e aplicabilidade prática em estudos de validação, devendo apresentá-lo por meio de aula expositiva ao grupo. A revisão realizada por cada membro do grupo foi compartilhada previamente para fomentar discussões durante a apresentação. Resultados: O momento da busca por conteúdos para as apresentações foi desafiador, pois a maioria dos métodos eram avançados e complexos, exigindo amplo conhecimento de conceitos estatísticos. Esses desafios foram superados pela união, proatividade e cooperação de todos que participavam das explanações, compartilhamentos de literaturas e mediação do docente. A cada apresentação, as dúvidas, lacunas e angústias referentes aos métodos de validação eram minimizadas, a troca de saberes entre o grupo e docente acontecia de forma espontânea e prazerosa, tornando o aprendizado efetivo. Conclusões: Embora ainda existam algumas dúvidas referentes a alguns dos métodos estudados na disciplina, esta colaborou para aprofundar o conhecimento dos estudantes acerca das possíveis formas de se validar Diagnósticos de Enfermagem e subsidiar novos estudos relacionados à temática. Proporcionou ainda, a troca de saberes, o preenchimento de lacunas referentes aos passos à serem seguidos, o fortalecimento do grupo de pesquisa e o desenvolvimento do estudante em relação à sua comunicação e oralidade. Acredita-se, ainda que estudos dessa natureza possam auxiliar também no refinamento do diagnóstico de enfermagem e consequentemente, conferir a solidez necessária à prática do cuidar em Enfermagem.