45564

CAUSAS DO ACIDENTE VASCULAR ENCEFALICO ISQUEMICO NA INFÂNCIA: ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO NO ATENDIMENTO EMERGENCIAL

Favorite this paper

Introdução: O Acidente Vascular Encefálico Isquêmico (AVEI) na criança e adolescente, ainda é um enigma para os profissionais de saúde; pois seu desenvolvimento é multifatorial, sendo que em muitos casos ele é o primeiro sintoma de uma alteração sistêmica. Objetivo: Realizar uma revisão de literatura para definir as causas do AVE e sua evolução em clientes de 0 a 18 anos e a atuação do enfermeiro no atendimento emergencial aos clientes diagnosticados com AVEI. Métodos: Revisão integrativa das bases de dados Bireme, Sciello, Lilacs no período de 2002 a 2015 com os seguintes descritores: Acidente Vascular Cerebral/Encefálico, Isquemia, Pediatria, Infância e Enfermagem. Resultados e discussão: Foram encontrados 33 artigos que abordaram os seguintes temas: Causas do AVEI infantil: AS causas mais comumente associadas são a anemia falciforme, a síndrome de Moyamoya e as cardiopatias. Sintomatologia: Os sintomas costumam ser sutis e inespecíficos,sendo diferenciado de acordo com o local atingido e a idade, os mais decorrentes são a hemiparesia, convulsões, alteração do nível de consciência e afasia. Diagnostico: é realizado pelo quadro clinico associado a exames de neuroimagens. Tratamento: visa estabilizar o paciente e evitar o aumento da pressão intracraniana (PIC).Considerações finais: O Acidente Vascular Encefálico Isquêmico (AVEI) atinge um grande número de crianças e adolescentes, possuindo um alto índice de morbidade;isto ocorre pois esta patologia possui uma etiologia multifatorial dificultando o diagnostico precoce.
Descritores: Acidente Vascular Cerebral. Infância. Enfermagem.