Atividades-Meio do Jornalismo: proposta de uma taxonomia econômica para prestadores de serviços às redações

Vol. 21, 2023 - 165918
Sessão Coordenada
Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

O artigo introduz o conceito de “atividades-meio do jornalismo” e propõe uma classificação dos serviços que empresas fornecem a veículos jornalísticos. À luz da produção recente sobre trabalho, terceirização, plataformização, automação e algoritmização no jornalismo, propõe-se todo um novo flanco de abordagem: os serviços acessórios e intermediários incorporados às rotinas de produção jornalística. Tomando por marco referencial a Economia Política do Jornalismo, usa-se aqui a noção de “taxonomia econômica”. Na proposta, as atividades-meio são agrupadas em sete segmentos: 1) gestão de conteúdo editorial; 2) publicação digital de páginas; 3) produção de aplicativos de leitura digital; 4) nuvem de publicações (banca virtual); 5) diretórios e catálogos de streaming aberto; 6) distribuição de releases; e 7) mecanismos de intercâmbio jornalístico.

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Instituições
  • 1 Universidade Federal Fluminense
Eixo Temático
  • RETIJ - Processos produtivos do jornalismo
Palavras-chave
Economia Política do Jornalismo; atividades-meio do jornalismo; administração de empresas jornalísticas; processos produtivos do jornalismo; taxonomia econômica