Maturação Fisiológica de Cereus jamacaru do Brejo Paraibano e Curimataú Oriental.

Vol. 2, 2019 - 118265
Pôster
Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

O mandacaru (Cereus jamacaru) é uma espécie nativa da vegetação da caatinga, é um fruto de grande importância socioeconômica para a região nordeste, sendo uma alternativa alimentar e uma fonte de água para os animais na época seca. Objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade de frutos do mandacaru durante a maturação, através das características físicas e físico-químicas. As avaliações foram realizadas quanto aos parâmetros; físico-químicos de acidez titulável; pH; sólidos solúveis Totais. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 3 com três repetições de três frutos cada uma. Os dados obtidos foram submetidos a análise de variância, e as médias comparadas pelo teste de Tukey, a 5% de probabilidade. Utilizando-se o programa estatístico SAS® versão 9.1 (2013). Para os frutos colhidos em Bananeiras e Cacimba de Dentro para os estádios de maturação a quantidade de sólidos solúveis, aumentaram com o avanço da maturação, enquanto a acidez titulável diminui, o estádio de maturação EII-Predominante vermelho obteve a maior variação do pH. Onde apresentou características adequadas para o consumo in natura, e transformação de novos produtos derivados do fruto do mandacaru.

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Instituições
  • 1 Universidade Federal da Paraíba
  • 2 Universidade Federal da Paraíba – Campus Areia
Eixo Temático
  • 3. PRODUÇÃO E/OU TECNOLOGIA ANIMAL, VEGETAL E BEBIDAS
Palavras-chave
Cereus jamacaru
QUALIDADE
pós-colheita