A DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E O RACISMO INSTITUCIONAL: um estudo sobre a política de cotas étnico-raciais nos concursos para ingresso no quadro de Defensores Públicos entre os anos de 2014 e 2022.

- 160177
Pós-Graduação-Oral
Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

A pesquisa de mestrado, ainda em andamento, se insere na Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), no seu Programa de Pós-Graduação em Políticas Sociais (PPGPS) apoiado pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas (NEABI/UENF). A partir do contexto de desigualdades raciais no Brasil, sobretudo nos espaços de poder e decisão, o estudo justifica-se na necessidade de compreender a recepção da política de cotas étnico-raciais na Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPE-RJ) e como isso reflete na percepção e execução de eventuais ações de combate ao racismo institucional de forma interna. O objetivo geral da pesquisa é avaliar a atuação da DPE-RJ no combate ao racismo institucional, a partir da implementação e execução da política de cotas étnico-raciais nos concursos para ingresso no quadro de Defensores Públicos, entre os anos de 2014 e 2022. A partir do objetivo geral, foram delineados os seguintes objetivos específicos: I) Apresentar e discutir o desenvolvimento da política de ações afirmativas no Brasil; II) Discutir a atuação do Núcleo Contra Desigualdade Racial - NUCORA e da Coordenadoria de Promoção da Equidade Racial – COOPERA enquanto órgãos de combate ao racismo na DPE-RJ; III) Mapear a presença de indicadores do racismo institucional referente à visibilização do compromisso institucional e a implementação de ações afirmativas, tendo por base o Guia de enfrentamento do Racismo Institucional (GELEDÉS, 2013); IV) Apresentar dados qualitativos e quantitativos referentes à execução da política de cotas na instituição. A pesquisa inclina-se à abordagem de natureza qualitativa, sendo adotados como método de coleta de dados a pesquisa documental com fulcro nos dados elaborados pela instituição, bem como na elaboração e aplicação do roteiro de entrevistas semiestruturadas direcionado a integrantes que atuam no NUCORA e na COOPERA, bem como a defensores(as) públicos(as) que buscam contribuir para o desenvolvimento da temática. Como marco teório, serão utilizados alguns autores de referência no assunto, tais como: Gomes (2001; 2005), Almeida (2019), Werneck (2013); Nascimento (2016), Guimarães (1999); Moreira (2020), Piosevan (2005). Cabe mencionar que o estudo ainda não possui resultados concluídos.

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Instituições
  • 1 Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
Eixo Temático
  • 4.12 UENF - PPG Políticas Sociais
Palavras-chave
Racismo Institucional; cotas ético-raciais; DEFENSORIA PÚBLICA