Rememorar Histórias Pesqueiras: Conhecimentos culturais afro-brasileiros e ação político-social na pesca artesanal

Vol 3, 2022 - 149601
Pós-Graduação-Oral
Favoritar este trabalho
Como citar esse trabalho?
Resumo

Este estudo é uma investigação científica na área das políticas sociais para identificar contribuições culturais afro-brasileiras na atividade da pesca artesanal. Está sendo realizado no âmbito do Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Políticas Sociais, da UENF. A pesquisa de campo que será realizada com registro audiovisual, imergirá no cotidiano dos pescadores artesanais da Região dos Lagos fluminense, especificamente dos afro-brasileiros do Quilombo da Rasa, de Armação dos Búzios, e dos pescadores autoidentificados como luso-brasileiros de Arraial do Cabo, para verificar nessas comunidades gestos, memórias, processos ritualísticos e tecnologias de pesca afro-brasileiras, bem como os seus posicionamentos político-sociais frente a conquista dos seus direitos. Como objetivo geral proponho identificar contribuições culturais e tecnologias de raiz de matriz africana utilizadas pelas comunidades tradicionais da pesca artesanal, através das ações laborais e políticas dos pescadores e pescadoras. São objetivos específicos: 1) realizar uma experiência sensível ao mundo da (re)construção simbólica de narrativas decoloniais, com registro em vídeo dos cotidianos das comunidades pesquisadas; 2) realizar co-participação dos sujeitos da pesquisa a partir da educação não-formal em produção audiovisual; 3) produzir uma webminissérie de 6 episódios, de 5 minutos cada, gerando um conteúdo final de 30 minutos, disponibilizando-a gratuitamente em canal virtual e em webnários exclusivos para os pescadores e pescadoras artesanais e público em geral. Em relação a metodologia proponho realizar pesquisa de campo com abordagem qualitativa, de natureza aplicada e com amostragem de comportamento. Como haverá registro em vídeo, usarei duas modalidades de observação: pesquisa não estruturada, experimental, direta, para escolha definitivo do corpus dos entrevistados; e no momento do registro em vídeo serão utilizadas as técnicas da pesquisa-ação, ou da pesquisa participativa. O arcabouço conceitual advém das reflexões sobre ciências políticas (LASSWELL 1951, DYE, 1975), comunidades tradicionais da pesca artesanal (Pescarte, 2021), cultura, identidade e memória (GEERTZ, 1973, WAGNER, 1981; RODRIGUES,1997; LEVI-STRAUS,1999; CORREIA,2007; BRANDÃO,2018; MARTIN BARBERO, 2009), cultura de raiz de matriz africana (SODRÉ, 1999), culturas populares e educação (BARROS, 2010, FREIRE, 2014), quilombo pós-utópico (LEITE, 2016), epistemologia decolonial (QUIJANO, 2014; GOMEZ, Gomez 2018), audiovisual e olho método (GOIFMAN, 1998), educação formal e não formal (COOMBS, PROSSER, AHMED, 1973). A pesquisa, que é apoiada também pelo NEABI/UENF está em andamento e não possui resultados concluídos. A CAPES é o órgão de fomento.

Compartilhe suas ideias ou dúvidas com os autores!

Sabia que o maior estímulo no desenvolvimento científico e cultural é a curiosidade? Deixe seus questionamentos ou sugestões para o autor!

Faça login para interagir

Tem uma dúvida ou sugestão? Compartilhe seu feedback com os autores!

Instituições
  • 1 Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
Eixo Temático
  • 4.12 UENF - PPG Políticas Sociais
Palavras-chave
Comunidade tradicional da Pesca Artesanal
Quilombolas
políticas sociais